MANIFESTAÇÃO
Servidores cobram PCCR em frente à casa da governadora
Gostei (26) Não gostei (11)
Funcionários públicos de diversos órgãos alegam que projeto já está pronto na Casa Civil, aguardando encaminhamento ao Legislativo
Por Folha Web
Em 19/12/2017 às 01:56
Servidores se reuniram em frente à casa da governadora Suely Campos, no centro de Boa Vista (Foto: Nilzete Franco)

Servidores estaduais efetivos de vários órgãos do Governo do Estado fizeram na manhã de ontem, 18, uma manifestação em frente à casa da governadora Suely Campos (PP), no Centro de Boa Vista.

Os funcionários públicos que atuam no Instituto de Terras e Colonização de Roraima (Iteraima), Universidade Estadual de Roraima (UERR), Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh) e Agência de Defesa Agropecuária de Roraima (Aderr), cobraram o encaminhamento do Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações (PCCR) da categoria à Assembleia Legislativa de Roraima (ALERR).

De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Técnicos Administrativos da Universidade Estadual de Roraima (Sintuerr), Nerton Júnior, o PCRR foi prometido pelo Executivo estadual ainda no início do ano, mas o processo está parado na Casa Civil. “Essa promessa foi feita em acordo com a governadora no início do ano. Estamos chegando ao final de 2017 e nada de concreto. Acabamos de sair do Palácio Senador Hélio Campos e confirmamos que está tudo pronto. Basta ele encaminhar à Assembleia”, disse.

Nerton Júnior ainda afirmou que a preocupação da categoria é com os baixos salários, que não estão sendo suficientes para o sustento das famílias. Os servidores esperam que ainda no próximo ano a situação seja resolvida.

“Queremos esse encaminhamento e aprovação ainda esse ano como ela prometeu. Com a inflação, nossos salários não estão dando mais para manter nossas famílias. Queremos e vamos lutar pelos direitos”, afirmou.

OUTRO LADO - A Secretaria Estadual de Comunicação informou que o projeto que trata do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) dos servidores efetivos das referidas instituições está no Departamento Legislativo da Casa Civil, do Governo do Estado.

“No momento o projeto passa por revisões e os ajustes, inclusive atendendo a algumas solicitações feitas pelas categorias. Tão logo for finalizado será enviado ao Legislativo para aprovação e depois será sancionado pelo governo”, informou. (E.S)

gilmarjunior disse: Em 19/12/2017 às 19:17:14

"Os ajustes acordados já foram resolvidos a semanas, o que falta é compromisso com as instituições que tem seus técnicos trabalhando aos trancos e barrancos."

Manuel disse: Em 19/12/2017 às 09:14:54

"E por falar nisso o nosso PCCR ultima parcela agora para 2018.... como está? Será que vamos deixara para lembrar a Governadora em cima da hora novamente como foi nos 4,5%"