EXPULSA DO PMDB
Senadora chama Jucá de "Ladrão de almas e vidas alheias"; Veja vídeo
Gostei (87) Não gostei (11)
A crítica da senadora ocorreu em discurso na tribuna do Senado, nesta quarta-feira (29). Confira o vídeo
Por Folha Web
Em 29/11/2017 às 16:00
Senadora chamou Romero Jucá (PMDB-RR), de canalha

Em discurso na tribuna do Senado, nesta quarta-feira (29), a senadora Kátia Abreu, que foi expulsa do PMDB por fazer críticas ao governo de Michel Temer e ao partido, não poupou a cúpula da legenda e ainda chamou o líder do governo, senador Romero Jucá (PMDB-RR), de "canalha".

A crítica da senadora veio após o 2º vice-presidente do Senado e presidente da comissão de Ética do PMDB, João Alberto Souza (MA), que presidia a sessão, negar o direito de fala a parlamentares da oposição que pediram para se manifestar em apoio a Kátia Abreu.

"Se fosse aqui Romero Jucá, esse canalha, esse crápula do Brasil, esse ladrão de vidas e almas alheias, o senhor teria sido mais condescendente. Muito obrigado aos colegas que quiseram se manifestar e não puderam", afirmou a senadora, disparando, também, contra Aécio Neves (PSDB-MG), que recentemente subiu à tribuna para fazer sua defesa, depois de o Senado derrubar o pedido de prisão e afastamento do cargo. "Quantas horas ganha aqui Aécio Neves para fazer uma defesa pífia a troco de nada?".


A parlamentar se disse honrada por ter sido expulsa "por pessoas que não servem ao país, mas que se servem do país em benefício próprio". "Vou colocar [a expulsão] em moldura dourada. Essa cúpula que me expulsou vai fazer com que o PMDB se transforme não só em bandido, mas também em maldito diante dos olhos da sociedade brasileira".

Kátia Abreu também acusou o PMDB de Tocantins, estado que representa na Casa Legislativa, de corrupção, e afirmou que o PMDB que a expulsou não reúne condições morais e virou escárnio da nação".

A senadora enumerou motivos que teriam levado o PMDB a expulsá-la. Ela ironizou episódios do partido, citando a mala com R$ 51 milhões encontrada em um apartamento de Salvador que, segundo investigações do Ministério Público Federal e da Polícia Federal, foi utilizado pelo então ministro da Secretaria de Governo de Temer, Geddel Vieira Lima.

A assessoria de Jucá disse ao Jornal do Brasil, após o discurso de Kátia Abreu, que o que o PMDB tem a falar já foi dito pelo Conselho de Ética do partido.

Confira o áudio

Confira o vídeo

 

 

Com informações do Jornal do Brasil

Melo Melo disse: Em 30/11/2017 às 07:48:59

"Guando será que o povo de Roraima vai ter vergonha na cara viver elegendo essa mala"

Davi disse: Em 29/11/2017 às 17:34:55

"Ela so falou a verdade; e ta na hora de o povo se rebelar e começar a matar politico para servir de exemplo para os outros! Pois estamos no limite, não aguentamos mais sustentar esses políticos egoístas !"

Predador disse: Em 29/11/2017 às 16:23:53

"É isso mesmo senadora. Esse Juca é um canalha "