ADMINISTRAÇÃO INDIRETA
Salário atrasado dos servidores é pago
Gostei (0) Não gostei (12)
Por Paola Carvalho
Em 31/01/2018 às 01:13

O Governo do Estado informou que o pagamento dos servidores da administração indireta foi encaminhado para o banco e até o final da tarde de ontem, 30, já estaria disponível para os funcionários.

Até então, os servidores da Fundação Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh), Companhia Energética de Roraima (Cerr), Companhia de Desenvolvimento de Roraima (Codesaima), Rádio Roraima e Fundação Universidade Virtual de Roraima (Univirr) não tinham recebido seus pagamentos referente ao mês de dezembro do ano passado.

A administração estadual informou que os servidores efetivos da Secretaria Estadual de Educação e Desporto (Seed) também receberam seus pagamentos do salário, referente ao mês de janeiro.

ENTENDA – Os funcionários da administração indireta do Governo do Estado ficaram sem receber os salários por conta do bloqueio das contas do Governo do Estado, em função do atraso de repasse do duodécimo para a Assembleia Legislativa (ALE) e Tribunal de Contas (TCE). Na época, a governadora Suely Campos (PP) fez acordo com os dois órgãos para devolução de parte dos valores para que o Estado cumprisse o pagamento dos funcionários.

À Folha, a Assembleia informou que o Governo já realizou o pagamento do empréstimo, conforme o acordo realizado. A reportagem também entrou em contato com o TCE, porém, não obteve retorno até o fechamento do material. (P.C)

Repasse de duodécimo dos poderes continua em atraso

Apesar de o Governo ter devolvido os recursos emprestados pela Assembleia, a Superintendência de Comunicação da Casa Legislativa informou que o repasse do duodécimo referente ao mês de janeiro foi pago apenas parcialmente. Segundo a Casa, foi repassado o equivalente a 61% do valor referente ao duodécimo.

O Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR) informou que o duodécimo de janeiro ainda não foi repassado e que a administração ainda está analisando a proposta feita pelo Estado de parcelamento dos valores, mas que “não tomou ainda nenhuma decisão”.

MPC – O Ministério Público de Contas informou que foi feito um acordo de parcelamento do duodécimo na última sexta-feira, 26, após reunião com o chefe da Casa Civil, Frederico Linhares, o titular da Sefaz, Kleber Coutinho, e o procurador-geral Dr. Diogo Novaes Fortes e o diretor-geral Bruno Cavalcante.

A proposta definida foi o pagamento integral de R$ 1.073.344,80 do duodécimo referente ao mês de dezembro do MPC que estava em atraso. Além disso, o Estado firmou o parcelamento do duodécimo de janeiro nos próximos onze meses, sendo que a primeira parcela está prevista para ser paga junto com o duodécimo de fevereiro, no dia 20 do próximo mês.

A Folha também entrou em contato com os demais poderes sobre o repasse do duodécimo, mas não recebeu resposta até o fechamento desta matéria. (P.C.)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!