1° BATALHÃO G.F.M
Projeto oferece atividades gratuitas para jovens todos os sábados. Veja o vídeo
Gostei (0) Não gostei (0)
O projeto busca entreter e educar jovens e adultos a partir dos 11 anos
Por Folha Web
Em 07/03/2018 às 13:27

Atividades físicas, brincadeiras e leitura são alguns dos passatempos oferecidos todos os sábados, gratuitamente, pelo Projeto 1° Batalhão Grupo de Futuros Militares (GFM), juntamente com a Casa Jovem, cujo local fica na rua Francisco Custódio de Andrade, 1959, bairro Tancredo Neves.

Criado pelo estudante de enfermagem Victor Paixão, de 17 anos, no dia 07 de Maio do ano passado, o projeto busca entreter e educar jovens e adultos a partir dos 11 anos.

“Eu quero oferecer para os jovens uma maior disciplina e respeito em relação a seus pais e parentes. São coisas que ajudam na relação entre familiares e, para quem quiser ingressar na carreira militar, já serve como uma forma de aprendizado dos valores que são ensinados pelos militares”, afirmou.

Mesmo que o projeto não tenha apoio do exército, militares voluntários ajudam e auxiliam Victor e participantes do projeto nas atividades que são realizadas, que abrangem entre vôlei, futebol, ping-pong, xadrez, aulas de violão, teatro, entre outros.

A ideia do 1° Batalhão G.F.M surgiu após o óbito de sua mãe e primo em acidente na BR-174, perto da região de Monte Cristo, zona rural de Boa Vista. Para Victor, o projeto serve como uma espécie de terapia em meio ao seu sentimento de luto, e faz com que outros jovens tenham um risco menor de se envolver com facções ou a marginalidade em geral.

“No início, era um programa muito simples, eu combinei com uns amigos de criarmos um grupo onde podíamos ser militares, termos patentes, e promover brincadeiras. Quase todo mundo achava a ideia uma loucura, que eu estava ficando doido. Começamos com 3 jovens, e de 2 em 2 alunos que foram entrando no projeto, ele tomou essa proporção, na qual, hoje, atendemos cerca de 50 alunos”, relatou.

Para ingressar no projeto, é necessário um cadastro, com o propósito de identificar quem possui permissão para entrar. A inscrição pode ser feita no próprio local, ou entrando em contato com Victor Paixão pelo número (95) 99150-1582.

 

CLAUDIO disse: Em 07/03/2018 às 21:12:29

"É bom o Conselho Tutelar ou quem de Direito acompanhar essas atividades físicas sem acompanhamento de profissionais de educação física e saúde para as crianças. Verificar se não há qualquer tipo de trote ou castigo."

CLAUDIO disse: Em 07/03/2018 às 21:10:50

"É bom o Conselho Tutelar ou quem de Direito acompanhar essas atividades físicas sem acompanhamento de profissionais de educação física e saúde para as crianças."