SOB INVESTIGAÇÃO
Preso suspeito de denunciar túnel é encontrado morto na Pamc
Detento de 27 anos é apontado como denunciante da escavação do último túnel encontrado na unidade prisional
Por João Barros
Em 08/12/2017 às 00:41
Equipe do Instituto de Medicina Legal removeu o corpo para o exame cadavérico (Foto: Nilzete Franco)

Um preso foi encontrado morto por agentes penitenciários na manhã de ontem, 7, na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc). Ele foi identificado como Fábio de Matos Pereira, vulgo “Acerola”, de 27 anos, que cumpria pena pelos crimes de violência doméstica (Maria da Penha) e por roubo à mão armada, conforme artigo 157 do Código Penal Brasileiro (CPB).

Fábio estava recolhido em uma das celas da Ala 7, onde ficam os detentos do regime fechado. No momento em que os agentes faziam a entrega do café da manhã, encontraram o corpo pendurado por uma corda que estava amarrada na grade do banheiro da cela. O homem estava vestindo uma bermuda e camisa branca.

Ontem seria dia de entrega de produtos de higiene pessoal e alimentação, no entanto, as famílias dos internos ficaram sabendo que não poderiam entrar porque naquela manhã seria iniciada uma revista pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), no entanto, as famílias descobriram que se tratava de um suposto homicídio, o que causou nervosismo e lamento entre os familiares dos presos.

Veículos da Delegacia-Geral de Homicídios (DGH) e do Instituto de Medicina Legal (IML) chegaram ao presídio por volta das 9h40 para fazer a remoção do corpo e análise das circunstâncias em que o cadáver foi encontrado, por meio de perícia.

Alguns detentos foram responsáveis por levar o corpo do preso, em cima de um carro, até o portão que dá acesso à área interna da Pamc, e em seguida uma equipe do IML fez a remoção até a sede do Instituto, onde passou por exame cadavérico antes de ser entregue à família para sepultamento. O caso será investigado pela DGH.

A Sejuc esclareceu por meio de nota que somente após o laudo pericial é que será possível afirmar o motivo da morte. Para a Polícia Civil, as características parecem ser de um homicídio, além de o detento ter sido apontado como denunciante da escavação do último túnel encontrado na Penitenciária e por esta razão teria sido assassinado. (J.B)

rnuj disse: Em 08/12/2017 às 11:09:41

"menos um "

Davi disse: Em 08/12/2017 às 09:59:24

"Coitadinho dele! "