UIRAMUTÃ
Prefeito diz que Uiramutã está isolado porque governo não construiu ponte
Por Folha Web
Em 03/07/2017 às 01:25

O prefeito do Uiramutã, Manuel Araújo Dedel (PP), disse que o Município do Uiramutã, a nordeste do Estado, está praticamente isolado neste inverno porque o Governo do Estado não atendeu às inúmeras solicitações, feitas desde o ano passado, para refazer o bueiro que interligava o igarapé do Salgado, localizado na RR-171. Esse bueiro se rompeu no ano passado na época do inverno.

Com a chegada do verão, o Exército construiu uma “ponte molhada” (passagem de cimento no leito do igarapé) para suprir a necessidade até que fosse reconstruída uma nova linha de bueiro ou uma ponte de madeira ou concreto, o que não ocorreu. “Não foi falta de cobrar das autoridades do Estado, pois levei várias vezes o pleito e com fotos para que fosse vista a situação, porém não foram tomadas as devidas providências até o momento. E hoje estamos sofrendo por causa dessa ponte que não mandaram construir. Tinha dado tempo de se fazer no verão, mas como não fizeram, agora estamos sofrendo as consequências”, criticou, ao ressaltar que o problema começou na gestão passada.

A preocupação do prefeito é que a interdição da rodovia venha causar situações mais sérias e que tenham como consequência a perda de vidas. “Há tempos digo para as nossas autoridades estaduais que o povo terá dificuldades, principalmente na hora de fazer remoção. Se ontem eu tivesse descido de carro pela RR-171 com Bernardo, ex-vereador do Uiramutã que sofreu um enfarto, ele teria morrido porque ninguém passava naquele trecho”, lamentou ao ressaltar que o pior só não aconteceu porque o paciente foi removido numa aeronave.

GOVERNO – Em nota, o Governo do Estado informou que a Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinf) já realizou levantamento e será necessário construir uma ponte sobre o Igarapé Salgado. “O orçamento e o projeto já foram feitos e a Seinf aguarda recursos para execução da obra”, frisou.

Afirmou ainda que existem demandas em todo o Estado e que o governo vem atuando e construindo pontes em vários municípios. Alegou que há 2.400 pontes de madeira em todo o Estado e que o objetivo é construir estruturas de concreto, a fim de resolver de forma definitiva esses problemas, mas os custos são muito altos. “O Estado buscar atender a todas as demandas e está firmando, inclusive, parceria com Exército, com a finalidade de equacionar esses problemas”, destacou.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!