VILA PETROLINA
Pais esperam reinauguração de escola para que os filhos voltem a estudar
Pais de alunos reclamam que reinauguração da escola depende da agenda da governadora para a solenidade
Por Ana Gabriela Gomes
Em 16/09/2017 às 01:56

Pais de alunos da Escola Estadual Roraima, localizada na Vila Petrolina, a cerca de 40 quilômetros da sede do município de Caracaraí, na região centro-sul do Estado, estão esperando a reinauguração da instituição para que os filhos voltem a estudar. A escola passou por um processo de revitalização no meio do ano, no entanto, a direção da escola informou que a reinauguração depende da presença da governadora Suely Campos (PP).

A mãe de uma aluna informou que as férias do meio do ano foram prolongadas para que a revitalização não atrapalhasse a rotina dos alunos. Contudo, as obras, que deveriam começar no dia 1º de junho, foram iniciadas no dia 20 do mesmo mês, dez dias antes do término das férias. O atraso obrigou os professores e alunos a utilizarem espaços improvisados para as aulas, como restaurantes, igrejas e até casas de pais e professores.

Conforme os pais, a revitalização foi concluída no mês de julho, mas os alunos continuaram utilizando locais improvisados. Em contato com a direção, eles foram informados que a instituição só voltaria a funcionar após a reinauguração. “E para reinauguração acontecer eles precisam que a governadora tenha tempo na agenda. Enquanto isso, os nossos filhos estavam correndo perigo”, disse uma mãe.

Considerando os cerca de 175 alunos do Ensino Fundamental e Médio da escola, uma professora explicou que cada disciplina era ministrada em um local diferente. Para as aulas de Língua Portuguesa, a exemplo, uma turma se dirigia ao malocão da igreja. Para as de Matemática, era preciso andar até um restaurante. A travessia pela BR-174 era constante, o que causou preocupação aos professores e principalmente aos pais.

Diante do perigo e sem previsão de reinauguração da entidade, os pais realizaram uma reunião na segunda-feira, 11, para discutir a situação. Foi decidido interromper a ida dos filhos às aulas improvisadas e dar o prazo para a reinauguração ocorrer até a terça-feira, 19. Do contrário, os pais vão fechar a BR-174. “Por que o governo não abre a escola e depois a governadora vem fazer festa?”, questionou a mãe de uma aluna.

GOVERNO - A Secretaria Estadual de Educação e Desporto (Seed) informou que a Escola Estadual Roraima ainda passa por serviços de manutenções e que assim que forem concluídos, a escola estará pronta para receber os alunos. “Provavelmente na próxima semana esteja toda pronta”, frisou. (A.G.G)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!