JUSTIÇA PELA PAZ
Mutirão vai julgar casos de violência contra a mulher
Gostei (0) Não gostei (0)
Ação é desenvolvida pela Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica
Por Ana Gabriela Gomes
Em 06/03/2018 às 01:44
Atividades do Grupo de Terapia serão realizadas no Fórum Criminal, no bairro Caranã (Foto: Divulgação)

Por meio da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica, o Poder Judiciário do Estado de Roraima realiza até a sexta-feira, 9, a 10ª Semana da Justiça pela Paz em Casa. A ação que iniciou nesta segunda-feira, 5, tem por objetivo julgar o maior número de processos disponíveis que envolvam violência ou grave ameaça contra a mulher. Ao todo, mais de 40 audiências devem ser realizadas.

A programação prevê audiências, júris e julgamentos no 1º e 2º Juizado de Violência Doméstica, audiências nos Fóruns do Interior do Estado e nas Varas de Crimes Dolosos contra a Vida na Comarca de Boa Vista. Durante o primeiro dia, membros da Coordenadoria realizaram a palestra ‘Violência Doméstica e Lei Maria da Penha’ aos alunos do curso de Formação de Profissional para Guarda Civil Municipal de Boa Vista.

Além de palestras, também serão realizadas ações com foco na divulgação e sensibilização, como roda de conversa, entrega de panfletos e início das atividades do projeto Maria vai à Escola. Conforme apontou a pedagoga e membro da Coordenadoria de Violência Doméstica, Aurilene Mesquita, não será possível agendar novos processos. “O ideal é sanar o maior número de processos, a fim de agilizar o resultado aos envolvidos”, disse.

Sem atividades para hoje, 6, a programação retorna amanhã, 7, às 8h, com uma palestra voltada à explicação da Lei Maria da Penha para as mais de 100 meninas que participam do Projeto Crescer, da Prefeitura Municipal de Boa Vista (PMBV); com o início das atividades do Grupo de Terapia, no Fórum Criminal, e do projeto Maria vai à Escola, na Escola Cantinho Feliz.

Na quinta-feira, 8, às 9h, a equipe multidisciplinar dos Juizados de Violência Doméstica vão realizar uma roda de conversa sobre os Direitos da Mulher e, às 15h, haverá a divulgação do Balanço do Serviço Patrulha Maria da Penha, um projeto desenvolvido pela Coordenadoria junto à Guarda Municipal. Na sexta-feira, 9, o mutirão encerra com uma palestra sobre Violência Doméstica e Lei Maria da Penha, na Comarca de Rorainópolis, sul do Estado. (A.G.G)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!