MAMOGRAFIA
Mulheres com mais de 49 anos não precisam de encaminhamento
Para realizar exame de mamografia na Carreta Saúde da Mulher, basta apresentar documentos de identificação e cartão do SUS
Por Folha Web
Em 12/07/2018 às 01:47
Resultados de ultrassonografia são entregues na hora e, de mamografia, entregues no Centro de Referência da Saúde da Mulher (Foto: Divulgação)

Mulheres acima de 49 anos de idade não precisam de encaminhamento médico para realização de exame de mamografia na Carreta Saúde da Mulher. Para o atendimento, é necessário apresentar RG (Carteira de Identidade), CPF (Cadastro de Pessoa Física), comprovante de residência, cartão do SUS (Sistema Único de Saúde) e encaminhamento médico, no caso de pacientes com menos de 49 anos.

A cada ação que a Carreta está presente, são ofertadas 40 vagas para ultrassonografia e 40 vagas para mamografia. Os exames de ultrassonografia ficam prontos na hora e são entregues diretamente aos usuários.

Já os resultados dos exames de mamografia são todos encaminhados ao Centro de Referência da Saúde da Mulher (CRSM), pois caso seja detectada alguma alteração no exame, o Centro faz uma busca ativa e faz contato imediato com a paciente para dar início aos procedimentos necessários para o tratamento adequado. Caso nada seja detectado, a paciente pode buscar o resultado no CRSM após 15 dias da realização do exame.

A CARRETA - Desde agosto do ano passado, a Carreta Saúde da Mulher realizou 23.320 atendimentos, sendo mais de 10 mil exames de mamografia. Entre os serviços de ultrassonografia ofertados pela Carreta estão: abdômen total, abdômen superior, tireóide, vias urinárias, endovaginal, ultrassonografia, obstétrica e de mama (para mulheres com idade inferior a 49 anos, pois acima desta idade a indicação é a mamografia).

A Carreta é totalmente climatizada e possui 9 metros de comprimento, 2,6 metros de largura e 4,40 metros de altura. Tem uma copa, sala administrativa, depósito, um consultório, uma sala para realização das ultrassonografias e uma para mamografia, a unidade conta ainda com uma recepção com capacidade para 10 mulheres na espera pelo atendimento.

A Carreta está presente semanalmente em duas ações de governo. Todas as sextas-feiras, a Carreta acompanha a Caravana do Povo. Amanhã, 13, das 9h às 15h, a unidade vai estar na Caravana, na Escola Estadual Otília de Sousa Pinto, Vila União, no Cantá. 

Às segundas-feiras, o atendimento é na Secretaria de Trabalho e Bem-Estar Social (Setrabes), para o público em geral e os beneficiários dos programas sociais do Governo do Estado. Nos demais dias, o atendimento ocorre por meio do programa “Mulher, o governo mais perto de você”, nos bairros da Capital e no Interior. “Tenho uma preocupação especial com a saúde da mulher. Inovamos com a Carreta Saúde da Mulher para fazer a prevenção e o diagnóstico do câncer de mama, em cada ponto desse Estado”, disse a governadora Suely Campos.

Ação leva serviços de saúde às mulheres

Com quase nove mil atendimentos realizados desde novembro de 2017, a ação “Mulher, o governo mais perto de você” esteve na manhã de ontem, 11, no bairro Alvorada para levar, dentre outros, serviços de saúde às mulheres. Um dos serviços mais procurados são os atendimentos da Carreta Saúde da Mulher.

Maria Pereira de Andrade, de 63 anos, sabe da importância de cuidar da saúde, especialmente com a facilidade de uma unidade móvel. Ela mora no bairro Caranã, mas não perdeu a oportunidade de passar pelo atendimento no bairro Alvorada. “É a segunda vez que sou consultada na Carreta Saúde da Mulher. Já fiz mamografia e ultrassom. O atendimento é ótimo. Vale muito à pena”, disse.

Na ação de ontem, foram mais de 300 vagas ofertadas nos atendimentos de saúde, que incluíram, além da mamografia e ultrassonografia, oftalmologista, clínico geral, ginecologista e dermatologista.

Aos 53 anos, Maria Irene Silva também cuida da saúde com exames regulares e pôde comemorar quando a unidade estava bem na frente do seu portão.

“Com a Carreta, a mamografia foi muito rápida. Fora daqui, às vezes demora até 45 dias para conseguir. O serviço é bom demais. Eu recomendo”, afirmou.

Grávida de nove meses, Elizanete Mesquita Marinho, de 19 anos, passou pelo ginecologista para fazer a última ultrassom da gestação. “Moro aqui na rua e a última vez que fiz ultrassom foi aos cinco meses. Como só estou esperando a hora, aproveitei para fazer o exame e ficar mais tranquila”, comentou.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!