LESÃO CORPORAL
Mulher afirma que “mãos ungidas” a salvaram das garras do ex-marido
Por João Barros
Em 31/01/2018 às 00:39

Uma auxiliar de cozinha, de 43 anos, procurou o Plantão Central do 5º Distrito Policial, na noite da segunda-feira, dia 29, para comunicar que foi vítima de lesão corporal praticada pelo ex-companheiro, com quem viveu durante alguns anos. Na ocasião, ela contou que só não foi morta porque fez uso de suas “mãos ungidas” e expeliu a ação do agressor.

A vítima relatou que o crime teria acontecido na sexta-feira, dia 26, quando estava em sua casa. Ela disse que na ocasião não quis fazer a denúncia, mas deu detalhes do fato. Relatou que o homem apertava seu pescoço e quase furava seus olhos, mas que se protegeu estendendo as “mãos ungidas” em direção ao suposto autor do fato que cessou de imediato a agressão.

A mulher revelou ainda que não restou qualquer hematoma das lesões sofridas. O suspeito tem um filho de nove anos com a mulher e que estaria com a criança. Ela pede providências para que a Polícia solucione o caso. (J.B)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!