IMPROBIDADE
Justiça bloqueia bens de ex-prefeita do Cantá
Gostei (0) Não gostei (0)
Por Folha Web
Em 23/02/2018 às 01:04
A ação civil pública foi ajuizada em 2015 pelo Ministério Público (Foto: Arquivo/Folha)

A Justiça determinou o bloqueio de bens no valor de R$ 60 mil da ex-prefeita do Cantá, Roseny Cruz Araújo, de uma ex-vereadora e de membros da Comissão Permanente de Licitação, além de outras três pessoas acusadas de irregularidades em processo licitatório para locação de veículo.

De acordo com a manifestação judicial proferida pela 2ª Vara da Fazenda Pública, as provas documentais apresentadas pelo Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR) comprovam a ocorrência de irregularidades em licitações que aconteceram sem o devido processo legal.

Uma das irregularidades apontadas pelo Ministério Público foi em uma licitação em que a proposta vencedora para locação de veículo custou aos cofres públicos R$ 50 mil, no entanto, o município pagou mais de R$ 60 mil, ou seja, uma diferença de mais de R$ 10 mil entre o valor pago e o aluguel proposto.

O órgão constatou ainda que o procedimento licitatório, além de ser desenvolvido em apenas dois dias, foi realizado sem cotação de preços e com pagamentos dos serviços contratados sem os atestes do responsável pelo contrato. A ação civil pública foi ajuizada em 2015 pelo promotor de Justiça da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público, Hevandro Cerutti.

Ainda de acordo com as investigações, o esquema envolveu os participantes do certame, e contou com a participação de uma ex-vereadora, bem como da ex-prefeita do município, a qual assinou o contrato e de membros da Comissão Permanente de Licitação, que acompanharam e validaram todo o processo licitatório.

OUTRO LADO – A Folha tentou contato telefônico com a prefeita do Cantá, Roseny Cruz Araújo, mas o celular estava na caixa postal ou fora da área de serviço.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!