TÁXI-LOTAÇÃO
Justiça Eleitoral solicita e Emhur autoriza tráfego de lotação no domingo
Gostei (0) Não gostei (0)
Por Folha Web
Em 04/10/2014 às 00:26
A decisão foi anunciada nesta última sexta-feira, dia 03, durante sessão do TRE (Foto: Rodrigo Sales)
A Justiça Eleitoral solicitou e a Emhur (Empresa de Desenvolvimento Urbano e Habitacional do Município de Boa Vista) autorizou que a frota de taxis lotação trabalhe no domingo das 8h às 18 horas. A decisão foi anunciada durante sessão do pleno do TRE-RR (Tribunal Regional Eleitoral de Roraima) desta última sexta-feira, dia 03, pelo presidente em exercício do tribunal, o desembargador Mauro Campello.

Segundo ele, normalmente esse tipo de transporte público tem o funcionamento limitado aos domingos, podendo rodar apenas até ao meio dia. “A gente sabe que esse [lotação] se tornou o maior instrumento de transporte público no Estado”, comentou. Ainda segundo ele, a Associação dos Taxistas Lotação de Boa Vista encaminhou requerimento solicitando intervenção do tribunal para estender o horário de funcionamento. “Eles querem colaborar com a Justiça Eleitoral e, ao mesmo tempo, faturar. Nos ajuda porque facilita a locomoção dos eleitores no dia 05 de outubro, no primeiro turno, e no dia 26, caso haja”, analisou.

O desembargador informou ter encaminhado ofício ao presidente da Emhur, Edgard Magalhães, fazendo a solicitação da autorização excepcionalmente durante esses dois dias, e teve o pedido atendido na manhã de sexta. “Então, os taxis lotação poderão circular das 8h às 18 horas, para facilitar o retorno das pessoas para casa”, disse ao salientar que o horário de votação é encerrado às 17 horas.

Os veículos, ressaltou Campello, serão fiscalizados para não haver caso de transporte irregular de eleitores. Para tanto, o Ministério Público Eleitoral será notificado.

Na quinta-feira, dia 02, a Coligação Salve Roraima, da candidata Suely Campos (PP), já havia protocolado reclamação com relação à limitação do uso dos lotações.  O coordenador da campanha de Suely, Neudo Campos, que preside o PP em Roraima, chegou a externar a preocupação com o favorecimento do transporte ilegal de eleitores. “Sabemos que grande parte dos veículos de transporte escolar, por exemplo, está ligada a políticos, e essa questão pode se transformar na oportunidade para a compra de votos, que sabemos que acontece em toda eleição, principalmente por parte de quem está no poder”, declarou. (E.P.R)
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!