CONDENADOS
Juiza condena presos da Operação Cartas Marcadas
A decisão foi monocrática, dada pela Juíza de Direito Daniela Schirato Collesi Minholi e ainda cabe recurso.
Por Folha Web
Em 20/12/2017 às 01:25
Operação foi realizada em junho de 2016 (Foto: Arquivo/Folha)

Nove presos na Operação Cartas Marcadas, que investigava fraudes na Assembleia Legislativa de Roraima (ALE), foram condenados na noite de ontem, 19, durante sessão de encerramento do ano judicial no Tribunal de Justiça de Roraima. A decisão foi monocrática, dada pela Juíza de Direito Daniela Schirato Collesi Minholi e ainda cabe recurso.

A 'Cartas Marcadas' investiga um esquema de desvio de recursos públicos na Assembleia Legislativa em licitações para a contratação de serviços e aquisição de materiais de 2010 a 2016. Deflagrada no dia 15 de junho de 2016, a ação cumpriu 11 mandados de prisão preventiva, 23 de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva. Juntas, as penas somam mais de 100 anos de prisão.

Segundo o Ministério Público, os réus compunham uma associação que, rotineiramente, mantinha contato entre si, confabulando para a prática dos delitos. Segundo a decisão judicial, a ação do grupo gerou um prejuízo à Assembleia Legislativa estimado em cerca de R$ 6.830.991,82.

Por conta do horário da divulgação da sentença, a equipe de reportagem da Folha não conseguiu contato com os condenados.

Nogueira disse: Em 20/12/2017 às 17:34:10

"E os Deputados que roubaram e roubam o dinheiro do povo, nenhum investigado ou condenado? Sei não hein... isso tem cara e pizza."

Vladimir Ghirotti disse: Em 20/12/2017 às 08:21:15

"quantos deputados foram condenados?"