NA VILLE ROY
Jovem bate a cabeça em bloco de concreto e morre
Gostei (1) Não gostei (2)
Por conta da batida, a vítima quebrou membros superiores e inferiores, além de ter traumatismo craniano
Por João Barros
Em 09/12/2017 às 00:38
Motociclista perdeu o controle do veículo e bateu em um bloco de concreto (Foto: Nilzete Franco)

Um jovem, identificado como Dione Oliveira Aguiar, de 27 anos, morreu na manhã de ontem, dia 8, por volta das 6h30, depois de sofrer um acidente de moto na avenida Ville Roy, nas proximidades da Praça do Mirandinha, bairro Aparecida, zona norte da Capital. Devido ao trauma, ele acabou morrendo antes do socorro chegar.

De acordo com as informações coletadas no local do fato, com policiais militares que atenderam a ocorrência, a vítima conduzia uma motocicleta Honda/Titan, 150 cilindradas, cor preta, sentido bairro/centro, e pouco tempo depois de passar pelo radar, perdeu o controle do veículo, bateu nos blocos de concreto que protegem a ciclovia, o capacete sacou e ele bateu a cabeça. Uma mancha de sangue ficou no asfalto.

Por conta da batida, ele acabou quebrando membros superiores e inferiores, além de ter traumatismo craniano. A moto ficou parcialmente comprometida. Algumas testemunhas acionaram a Polícia Militar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Enquanto a PM realizou o isolamento da área e controlou o trânsito no local, a equipe do Samu tentou realizar os primeiros socorros, mas o homem já estava morto. O atestado de óbito foi feito pelo médico do Samu ainda no local do acidente.

O irmão da vítima e a cunhada acompanharam o trabalho da perícia e de remoção do corpo pelo rabecão do Instituto de Medicina Legal (IML). Ao fim de todo o procedimento, a área foi liberada para o tráfego de veículos. Familiares e amigos do rapaz acompanharam a liberação do corpo na sede do IML durante toda a manhã de ontem. Por volta das 12h o corpo foi liberado para funeral e sepultamento.

O Relatório de Ocorrência Policial (ROP) foi entregue no 1º DP e deve ser encaminhado à Delegacia de Acidentes de Trânsito (DAT) para investigação. (J.B)

Rpd disse: Em 09/12/2017 às 09:12:15

"Esses blocos de concreto são erro de projeto, e irão causar muitas mortes ainda, a finalidade era de proteger a ciclovia, porem causa mais acidente, muitos deles fatais."

Antonio Nunes Seilar disse: Em 09/12/2017 às 04:42:39

"Eu acho uma grande sacanagem por parte desse engenheiro de tranzinto que resolveu colocar estes bicos de concreto no meii das vias isso ai sao umas verdadeiras armas so isperando quem cai ser o proxima a morrer ou danificar seu transposte porque todo mundo ta vendo que isso ai foi projetado e colocado só pra ferir as pessoas que por um descuido bate ali e pronta ja era Esse ai nao foi o primeiro e nem vai ser o ultima vitima nao pode esperar Esta familia devia processar a preitura por isso ai. Fica aqui registrado minha indiguinaçao."

Antonio Nunes Seilar disse: Em 09/12/2017 às 04:42:34

"Eu acho uma grande sacanagem por parte desse engenheiro de tranzinto que resolveu colocar estes bicos de concreto no meii das vias isso ai sao umas verdadeiras armas so isperando quem cai ser o proxima a morrer ou danificar seu transposte porque todo mundo ta vendo que isso ai foi projetado e colocado só pra ferir as pessoas que por um descuido bate ali e pronta ja era Esse ai nao foi o primeiro e nem vai ser o ultima vitima nao pode esperar Esta familia devia processar a preitura por isso ai. Fica aqui registrado minha indiguinaçao."

Antonio Nunes Seilar disse: Em 09/12/2017 às 04:42:28

"Eu acho uma grande sacanagem por parte desse engenheiro de tranzinto que resolveu colocar estes bicos de concreto no meii das vias isso ai sao umas verdadeiras armas so isperando quem cai ser o proxima a morrer ou danificar seu transposte porque todo mundo ta vendo que isso ai foi projetado e colocado só pra ferir as pessoas que por um descuido bate ali e pronta ja era Esse ai nao foi o primeiro e nem vai ser o ultima vitima nao pode esperar Esta familia devia processar a preitura por isso ai. Fica aqui registrado minha indiguinaçao."