NOVO MOTIM
Internos depredam celas com enxadas e picaretas e tentam fugir do CSE
Gostei (1) Não gostei (3)
Menores teriam depredado as portas e paredes das celas após terem invadido uma sala onde são guardadas ferramentas
Por Folha Web
Em 03/12/2017 às 14:00
Os cinco menores envolvidos na confusão foram conduzidos à Delegacia (Foto: Divulgação)

O clima de tensão no Centro Socioeducativo (CSE), localizado na zona Rural de Boa Vista, tem aumentado a cada dia. Na noite de ontem, 02, por volta das 18h30, mais um motim promovido pelos internos foi registrado na unidade, o sexto em um mês.

Dessa vez, os menores teriam depredado as portas e paredes das celas após terem invadido uma sala onde são guardadas ferramentas. Eles utilizaram enxadas e picaretas para quebras as paredes do Bloco A da unidade.

À reportagem da FolhaWeb, um agente socioeducativo que preferiu não se identificar afirmou que a rebelião ocorreu por falta de profissionais no CSE.

“Tudo isso acontecendo porque não tem agente. Todas as normas do Centro estão sendo quebradas. O novo diretor está andando na contramão de como deve ser aplicado a socioeducação”, disse.

Após inúmeros registros de motim e rebeliões dentro da unidade, o Governo do Estado autorizou, no dia 18 de novembro, por meio de decreto, o remanejamento do Centro Socioeducativo, que antes era gerido pela Secretaria Estadual do Trabalho e Bem Estar Social (Setrabes), para a Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc).

Os cinco menores envolvidos na confusão foram conduzidos à Delegacia, para registro de ocorrência por ato infracional de dano ao patrimônio público e depois foram levados de volta para o CSE.

OUTRO LADO- Em nota, a Direção do CSE (Centro Socioeducativo Homero de Souza Cruz) informou que não houve princípio de rebelião nem tentativa de fuga na unidade nesse sábado, 2. “Ocorreu que cinco adolescentes danificaram a estrutura dos quartos e saíram, mas não tentaram evadir-se para além dos muros. Quatro deles retornaram logo para os aposentos e um permaneceu fora. A Polícia Militar foi acionada, conversou com o quinto adolescente e ele retornou para o quarto”, disse.

“A situação está regularizada na unidade e as visitas deste domingo, 3, estão ocorrendo normalmente”, frisou.

Roraima disse: Em 03/12/2017 às 17:25:17

"Mente desocupada oficina do satanás. Se esses vagabundos fossem obrigados a trabalhar em uma atividade qualquer como produzir hortas, carpintaria, movelaria, pintura, conservação e limpeza da instituição, não teriam tempo ocioso. O ECA e direitos dos manos protegem esse lixo social que só dá despesa a nós contribuinte."