VENEZUELANOS EM RORAIMA
Governo Federal publica Medida Provisória e libera R$ 190 milhões
Gostei (1) Não gostei (0)
A Medida abre um crédito extraordinário em favor do Ministério da Defesa
Por Folha Web
Em 12/03/2018 às 11:28
O comandante da Base de Apoio Logístico do Exército, Eduardo Pazuello, será o coordenador operacional da atuação das forças armadas em meio à crise migratória.

O Ministério da Defesa terá um aporte orçamentário no valor de R$ 190 milhões para desenvolver ações de assistência emergencial e acolhimento humanitário de pessoas vindas da Venezuela ao País.

O crédito extraordinário consta na Medida Provisória 823/2018,  publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira, 12.

A abertura do recurso foi possível por causa de anulação parcial da dotação orçamentária do Ministério do Trabalho voltada para gastos com seguro-desemprego.

O chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, almirante Ademir Sobrinho, conversou com a imprensa na sexta-feira (09), após reunião com a governadora Suely Campos para falar sobre as ações emergenciais que serão desenvolvidas em Roraima.

O comandante da Base de Apoio Logístico do Exército, Eduardo Pazuello, será o coordenador operacional da atuação das forças armadas em meio à crise migratória. Ele será o responsável pela ligação entre as agências do Governo Federal e os governos estadual e municipal, para melhorar o atendimento aos imigrantes.

O almirante Ademir Sobrinho detalhou algumas das primeiras ações. “As Forças Armadas começaram nesta sexta-feira  a distribuição de alimentos aos imigrantes, que será intensificada a partir da semana que vem. Vamos começar a melhorar a situação dos abrigos e disponibilizar novos centros de acolhimento. Na fronteira, vamos intensificar a triagem e o controle dos imigrantes, direcionando-os para os centros de acolhimento ou auxiliando o processo de interiorização deles no Brasil”, afirmou.

Rildo Lopes disse: Em 12/03/2018 às 12:58:08

"Melhor nem comentar....Tudo agora é xenofobia!"

Euson da silva souza disse: Em 12/03/2018 às 12:19:15

"É de cortar alma o pensamento dos nossos governantes, vai distribuir alimentação para que não quer trabalhar, daí vai se agravar mais ainda a situação do nosso país principalmente de roraima.!"

Moacir da Silva disse: Em 12/03/2018 às 12:02:10

"Boa iniciativa a de por nas mãos do exército a administ. desse recurso. Se deixa na conta dos políticos os venezuelanos nao veriam nem se longe qualquer benefício. "