MIGRAÇÃO VENEZUELANA
Governadora diz que não vai encontrar ministros em aeroporto
Suely Campos disse que não vai discutir assuntos de Estado em saguão de aeroporto
Por Folha Web
Em 07/02/2018 às 22:00
Suely Campos, governadora de Roraima (Foto: Nilzete Franco)

A governadora de Roraima, Suely Campos (PP), anunciou na noite da quarta-feira (7) que não deverá participar da reunião com os ministros Torquato Jardim (Justiça), Raul Jungmann (Defesa) e Sérgio Etchegoyen (GSI), prevista para quinta-feira (8), para tratar da crise migratória dos venezuelanos.

Suely considerou um desrespeito os ministros terem cancelado a reunião agendada no Palácio do Governo para discutir a situação dos venezuelanos e terem transferido o encontro para a base área de Boa Vista antes de uma viagem para o Suriname.

A manifestação de Suely ocorre depois da nota de repúdio divulgada pela bancada de Roraima na Câmara dos Deputados segunda a qual o governo federal “não está dando a devida importância para o caos em que estamos vivendo”.

“É muito desagradável verificar como é que o governo federal está tratando o estado de Roraima”.

Dr Maximo Reis disse: Em 09/02/2018 às 21:27:14

"O NEGÓCIO TÁ DIFÍCIL!"

ADNIL BARROS CAVALCANTE disse: Em 07/02/2018 às 23:38:17

"Governadora deixemos as arestas de lado e vamos ao diálogo robusto, haja vista se tratar de uma situação que precisa ser urgentemente resolvida pelo poder público das três esferas de governo, sob pena da população de Boa Vista e Pacaraima começarem a mudar de cidade pelo caos que está ocorrendo com a imigração venezuelana, principalmente, nessas cidades que não tem como oferecer ocupação, emprego e renda aos imigrantes, bem como escolas, hospitais e habitação, conforme dito pelo Senador Telmário Mota em matéria publicada ontem pela Folha. Uma das saídas de médio a longo prazo que poderia gerar crescimento com desenvolvimento econômico e social ao Estado, seria buscar equacionar de uma vez por todas dois problemas antigos que precisam ser resolvidos no Estado, tais como: 1- O assentimento prévio do Conselho de Defesa Nacional (CDN) para que o Iteraima emita títulos de propriedade aos produtores rurais que possuem posses a menos de 150 Km das fronteiras com a Venezuela e Guiana. Enquanto não ocorrer tal providência, o Iteraima não poderá emitir títulos de propriedade, porém, apenas a Autorização de Ocupação (AO) que não permite que os Bancos concedam operações de INVESTIMENTOS aos produtores impedindo, consequentemente, o desenvolvimento do Estado; 2- Retomada da construção do Linhão de Tucuruí que foi prometida em 2017 pelo presidente Temer aos parlamentares em Brasília e até o presente momento nada. Muda a presidência da FUNAI e nada avança na negociação com os indígenas. Por ventura se estes dois itens forem também resolvidos, certamente, teremos mais ocupação, emprego e renda à população do Estado e, consequentemente, aos imigrantes da Venezuela."

LEITOR DO FBV DIARIO disse: Em 07/02/2018 às 22:54:08

"bom temos duas visões: RR Não pode dá uma de C . doce para o gov federal pois é mendigo dele, por outro lado o gov federal não está dando importância para esse problema logo concordo e discordo com a Gov Suelruim "

Rildo Lopes disse: Em 07/02/2018 às 22:41:17

"Enfim algo que merece aplausos!"

Adailton Silva Oliveira disse: Em 07/02/2018 às 22:30:12

"Tenho que concordar com a governadora, mas quanto a bancada de deputado federal, quase todos apoiaram o golpista, como podem esperar respeito, se já foram recompensados."