ELEIÇÕES
Federação de Boxe realiza eleições para presidente
Por Ribamar Rocha
Em 31/01/2018 às 00:10
Eleições devem elevar qualidade do boxe em Roraima (Foto: Diane Sampaio)

A Federação de Boxe do Estado de Roraima (FBRR) realiza nesta quarta-feira a eleição para eleger presidente e vice para o quadriênio 2018/2022. As eleições iniciam às 8h da manhã na sede da Igreja Metodista, localizada na Rua Severino Mineiro 270, no Bairro Mecejana. 

A Folha tentou contato telefônico e por whats com o atual presidente da FBRR, professor Angel Rafael Guevara Hernandez, para saber detalhes da eleição, como por exemplo, a composição da comissão eleitoral, quantas e quais associações teriam direito a voto, até que horas poderia votar e quando seria a posse dos eleitos. Mas não houve retorno das ligações e mensagens.

Até o final da tarde de ontem a Folha apurou que três academias e associações estariam aptas a votar, e uma empresa também estaria na lista de votação, embora, ao que fomos informados, não fosse registrada como associação de boxe. As associações com direito a voto são: Associação Boxe Premier, América Champion Boxing e Gigantes de Aço, do Município do Cantá, além da empresa Ginásio Alan Costa.

Duas chapas estão inscritas e aptas a disputar o pleito. Ronaldo Silva, com a chapa “Boxe com Estrutura”, e Helton Cavalcante com a chapa “Boxe para Todos”. A reportagem falou com os dois candidatos sobre suas propostas e traçou um perfil dos candidatos.

BOXE PARA TODOS – Tendo como candidatos a presidente Helton Roberto Cavalcante e vice John Félix de Sousa Silva, a chapa apresenta como propostas trabalhar no desenvolvimento administrativo da FBRR e ter uma administração transparente com todas as associações filiadas.

“Não vamos prometer nada. Pois já fui presidente de uma associação de boxe e falhei no que prometi então, aprendemos no erro, vamos trabalhar em cima do estatuto”, afirmou.

Helton é atleta de boxe desde sua chegada ao Estado em 1997, e, coleciona alguns títulos na carreira como o título de campeão na categoria 64kg de 2001 a 2004, campeão da Fronteira Brasil/Venezuela e campeão Amazonense na categoria 69kg.

“Fui diretor de Esportes da ARB (Associação Roraimense de Boxe) na primeira gestão de 2001 a 2004 e depois presidente de 2010 a 2014. Fui reeleito para mais quatro anos e renunciei no terceiro ano para concorrer na eleição da FBRR, sendo convidado pelo presidente da FBRR para assumir a Diretoria de Arbitragem, cargo que entreguei neste domingo logos após os Jogos de Verão, para poder concorrer a presidência da FBRR”, disse.

Helton Cavalcante é professor e árbitro de boxe com certificado reconhecido pela Confederação Brasileira de Boxe (CBBOXE) e cursa o sexto semestre do Curso de Educação Física.

Já seu companheiro de chapa, John Félix é atleta de boxe da Escolinha da ARB no bairro Jóquei Clube, campeão Roraimense, campeão da Fronteira Brasil/Venezuela, e foi diretor de Esporte da ARB por dois anos na gestão de Helton.

John também é acadêmico de Educação Física, está no quarto semestre, é técnico e árbitro de boxe com certificado Nível 1 reconhecido pela CBBOXE.

BOXE COM ESTRUTURA – Composta pelos candidatos Ronaldo Silva e Reginaldo Miranda a presidente e vice respectivamente, a proposta da chapa é fazer o básico para que boxe no Estado possa crescer.

“Nossa proposta é simples, fazer pelo menos o básico que o pessoal que está no poder há 13 anos não fizeram. Como obter uma sede, adquirir um computador com impressora, construir um ringue, pois nunca vi uma federação de boxe com 13 anos não ter um ring”, disse. “Vamos construir uma estrutura básica para o nosso boxe, pois tudo que temos hoje é o carimbo nas mãos do nosso presidente e mais nada. A não ser uma enorme dívida com a Confederação Brasileira de Boxe e com a Receita Federal que nos proíbe de levar nossos árbitros e chefe de equipe para o Campeonato Brasileiro”, afirmou.

“Não era algo que desejava ser (candidato a presidente), mas conversando com outros treinadores, também insatisfeitos com o descaso na nossa federação, e me deram o incentivo que estava faltando e estamos na batalha e agora temos a opção de mudar ou ficar com o mesmo grupo que está há 13 anos no poder e que até agora conseguiram fazer somente um carimbo”, frisou. “Pode perguntar para o atual presidente o que ele vai deixar para a próxima gestão que ele não terá o que responder”, afirmou.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!