UNIDADES PRISIONAIS
Executivo e Judiciário debatem ações para melhoria do Sistema Penitenciário de Roraima
Reunião irá tratar sobre as mazelas que assolam os detentos do sistema penitenciário de Roraima
Por Folha Web
Em 17/07/2017 às 14:00
A reunião ocorre nesta segunda-feira (17), às 17h, no Palácio do Governo (Foto: Divulgação)

Preocupados com a situação dos reeducandos e com toda problemática que envolve o Sistema Penitenciário de Roraima, os poderes executivo e judiciário se reúnem nesta segunda-feira (17), às 17h, no Palácio do Governo para tratar sobre as mazelas que assolam os detentos do sistema penitenciário de Roraima.

A reunião visa tratar sobre atendimento médico, dentário e psicológico dos reeducandos; banco de material genético; inclusão dos presos no Sistema Educacional de Jovens e Adultos (EJA), aulas através de video-conferência, atividades educacionais e desportivas nas unidades prisionais; atendimento socioeducativo dos adolescentes em conflito com a Leis.

Além de buscar formas de instalar programas sociais e cursos profissionalizantes dentro das unidades prisionais; emissão de documentos; criação da Casa da Mulher Brasileira; apresentação de projeto de construção e reforma de presídios pela Secretaria de Justiça e Cidadania, bem como aquisição de tornozeleiras eletrônicas; criação da Associação de Proteção e Assistência a Condenados (APAC); regularização do comparecimento dos réus presos às audiências nas varas criminais, entre outros temas.

Participam da reunião, a governadora Suely Campos, o chefe da Casa Civil, Dr. Oleno Matos, o secretário estadual de saúde, Dr. César Ferreira Penna Faria, o secretário de Gestão de Estratégia e Administração, Frederico Bastos Linhares, a secretária de Trabalho e Bem-Estar Social, Emília Campos e o Secretário de Justiça e Cidadania, Ronam Marinho.

Eles receberão uma comitiva formada pelo corregedor-geral de Justiça e supervisor do Grupo de Monitoramento do Sistema Penitenciário (GMF), desembargador Mauro Campello, pelo Juiz Titutlar da 2ª Vara Criminal e coordenador do GMF, Dr. Renato Albuquerque, pela juíza auxiliar da presidência do TJRR, Dra. Bruna Zagallo, pela juíza do 1º Juizado de Violência Doméstica, Dra. Maria Aparecida Cury, pela juíza da Vara de Execução Penal, Joana Sarmento Matos, pelo juiz da Comarca de Bonfim, Dr. Air Marin Júnior, pelo juiz substituto da 1ª Vara Criminal, Dr. Esdras Silva Pinto e pelos defensores públicos, Dra. Vera Lúcia Pereira Silva e Dr. Januário Lacerda.

Para o corregedor-geral de Justiça, desembargador Mauro Campello, é importante a união dos poderes para solucionar os problemas sociais que envolvem o Sistema Penitenciário de Roraima.

“Nosso objetivo enquanto corregedor e supervisor do GMF é impulsionar ações que possam colaborar para a reeducação dos presos e melhores condições estruturais das unidades prisionais”, disse Campello.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!