SURTO
Criança venezuelana morre vítima de sarampo em Boa Vista
Gostei (0) Não gostei (0)
Influência do sarampo sobre o óbito ainda não pode ser confirmado; atestado aponta pneumonia, infecção generalizada e desnutrição grave
Por Folha Web
Em 03/03/2018 às 01:14
Criança venezuelana estava internada no Hospital da Criança (Foto: Nilzete Franco)

Uma criança de quatro anos, natural da Venezuela, morreu na manhã de ontem, 2, no Hospital da Criança Santo Antônio, em Boa Vista. Diagnosticada com sarampo e desnutrida, ela estava internada desde o início de fevereiro, quando foi detectado o surto da doença entre os imigrantes que entraram no Brasil por Roraima.

Em nota, a Prefeitura de Boa Vista esclareceu que a criança deu entrada no hospital com a saúde debilitada e com suspeita de sarampo. As amostras foram coletadas para análise e a criança foi isolada. “O HCSA iniciou o tratamento para pneumonia e desnutrição grave. Na tarde de quinta, a criança apresentou insuficiência respiratória e foi levada à Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Na manhã de sexta-feira, 2, a criança infelizmente não resistiu”, informou.

O atestado de óbito aponta pneumonia, infecção generalizada e desnutrição grave. Segundo a Prefeitura de Boa Vista, ainda não é possível indicar a influência do sarampo sobre o óbito, visto que os resultados do exame sorológico não foram liberados e o caso continua em investigação.

SURTO – Em Roraima, seis crianças foram diagnosticadas com sarampo e a doença foi confirmada laboratorialmente. Dentre os seis casos confirmados, três são do sexo feminino e três do masculino, com faixa etária de nove meses a dez anos e todos são procedentes da Venezuela. Em todos os casos confirmados, não houve registro de vacinação. Doze casos estavam em investigação até quarta-feira, 28, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau).

De acordo com a análise laboratorial realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, o genótipo de sarampo identificado na amostra clínica do primeiro caso confirmado coincide com o genótipo identificado no país vizinho. Todas as amostras dos casos em investigação de sarampo foram encaminhadas para a Fiocruz para processamento e análises laboratoriais complementares.

A Venezuela enfrenta um surto de sarampo, principalmente no município de Caroni, localizado no estado de Bolívar, fronteira com Roraima. Isso, aliado ao fato de dezenas de milhares de venezuelanos estarem cruzando a fronteira em direção ao Brasil, gera um grave problema de saúde pública.

No Brasil, os últimos casos de sarampo ocorreram entre os anos de 2013 a 2015, sendo confirmados 1.310 casos em todo país e, nesse período, Roraima confirmou um caso de sarampo, importado do estado do Ceará. Em setembro de 2016, a circulação do vírus do sarampo na região das Américas foi declarada eliminada.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!