EVENTO
Convenção Regional do PDT acontece neste sábado
Gostei (4) Não gostei (1)
Por Paola Carvalho
Em 25/11/2017 às 00:53
Para a senadora Ângela Portela, presidente regional da sigla, momento é de estruturação política do partido (Foto: Divulgação)

A convenção regional do Partido Democrático Trabalhista de Roraima (PDT/RR) acontece neste sábado, 25, no auditório do Sindicato dos Servidores Públicos Federais do Estado de Roraima (Sindsep/RR), localizado na Rua Coronel Mota, 1316, Centro.

O evento terá a presença confirmada do secretário geral do PDT Nacional, Manoel Dias, e do senador Acir Gurgacz (PDT/RO), que é líder da sigla no Senado, além das lideranças estaduais, presenças de movimentos sociais. A possível presença do vice-presidente do Partido, o ex-ministro Ciro Gomes, não foi confirmada.

Para a senadora Ângela Portela (PDT), presidente regional da sigla, o evento marca a inauguração de uma nova dinâmica na política regional, “com mais democracia e perspectivas de melhoria na vida das pessoas”. “A nossa convenção irá marcar um novo tempo na política regional, a partir da definição de um projeto, que promova a democracia e a ética na política. Vamos fazer uma festa da democracia e formalizar todos os diretórios municipais”, afirmou a senadora.

Segundo Ângela Portela, na convenção regional do PDT será instituído o Diretório Estadual, com a posse dos novos dirigentes do partido no Estado e a instalação do Conselho Fiscal e da Comissão de Ética. Na avaliação da senadora, as comissões provisórias, criadas em todos os municípios, nos últimos meses, deram as condições para melhor estruturar o partido no Estado. “Buscamos uma representatividade da sociedade roraimense no PDT, para fortalecer o partido em Roraima e para que a gente possa se preparar para disputar as eleições em 2018. Estamos estruturando o partido para disputar as eleições”, afirmou.

ELEIÇÕES 2018 – Sobre a possibilidade de candidaturas para as próximas eleições, a senadora informou que ainda não há nada definido realmente com relação às disputas para os cargos de deputados estaduais, federais, senador e de presidência e que o momento atual é de estruturação do partido. “A partir do momento que tudo estiver estabilizado, vamos começar a definir candidaturas”, explicou Ângela.

De acordo com a senadora, a estruturação será uma nova etapa para os trabalhistas retomarem a organização de movimentos sociais e populares para lutar contra o atual governo do presidente Michel Temer (PMDB), que, segundo ela, vem promovendo ataques inaceitáveis aos direitos da classe trabalhadora. “Queremos atuar ao lado destes segmentos para definirmos juntos políticas sociais voltadas a melhorar a vida da nossa população”, finalizou a senadora. (P.C.)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!