VISITA
Comitiva de ministros vem a Roraima na próxima semana
Com a visita, o Governo Federal também confirmou o estudo da hipótese de criação de um campo de refugiados
Por Folha Web
Em 31/01/2018 às 17:00
( Foto: Divulgação)

Os ministéros da Justiça, das Relações Exteriores, de Segurança Institucional e do Desenvolvimento Social e Agrário vem a Roraima, na próxima semana, dia 8.

Com a visita, o Governo Federal também confirmou o estudo da hipótese de criação de um campo de refugiados com hospital de campanha na fronteira para que os imigrantes não ingressem na cidade de Boa Vista sem apoio.

A visita também deve criar um plano integrado de ações construído em conjunto com os governos estadual e municipais das cidades de Boa Vista e Pacaraima para atuar na região de fronteira.

Sobre a reunião, o deputado Remídio Monai (PR) relatou que a visita será acompanhada por um grupo de deputados federais, e que a agenda ainda será definida.

"Além de servir para delimitar ações concretas relacionadas à crise migratória em Roraima, o encontro também servirá para que os ministros tenham real conhecimento da extensão do problema e do impacto nos atendimentos de saúde, nas praças públicas e de pessoas dormindo nas ruas", informou.

rnuj disse: Em 31/01/2018 às 21:16:58

"#VenezuelanoNaoVota TEMOS QUE FAZER CAMPANHA NAS REDES SOCIAIS PARA LEMBRAR QUEM ELES DEVEM PRIORIZAR #VenezuelanoNaoVota"

Almeida disse: Em 31/01/2018 às 20:58:06

"Se for pra vim só pra falar o que todos nós sabemos,é melhor ficar por Brasília mesmo. De papo furado já estamos cheio. Queremos é ação. "

ADNIL BARROS CAVALCANTE disse: Em 31/01/2018 às 20:29:20

"Temos que relembrar aos ministros e assessores de problemas antigos que precisam ser resolvidos no Estado, tais como: 1- O assentimento prévio do Conselho de Defesa Nacional (CDN) para que o Iteraima emita títulos de propriedade aos produtores rurais que possuem posses a menos de 150 Km das fronteiras com a Venezuela e Guiana. Enquanto não ocorrer tal providência, o Iteraima não poderá emitir títulos de propriedade, porém, apenas a Autorização de Ocupação (AO) que não permite que os Bancos concedam operações de INVESTIMENTOS aos produtores impedindo, consequentemente, o desenvolvimento do Estado; 2- Retomada da construção do Linhão de Tucuruí que foi prometida em 2017 pelo presidente Temer aos parlamentares em Brasília e até o presente momento nada. Muda a presidência da FUNAI e nada avança na negociação com os indígenas. Por ventura se estes dois itens forem equacionados, certamente, teremos mais ocupação, emprego e renda à população do Estado e, por tabela, aos imigrantes da Venezuela."

Rio Branco disse: Em 31/01/2018 às 19:55:00

"Eles decidem em Brasilia mas não consulta a população local se está de acordo."

Rildo Lopes disse: Em 31/01/2018 às 18:52:32

"Só ganhar diária e não fazer nada..."

Manuel disse: Em 31/01/2018 às 18:28:56

"Guardem as carteiras, documentos, e todo material de valor em local seguro."