INVERNO RIGOROSO
Chuva deixa comunidades submersas e isola moradores da região do Uiramutã
Temporal deixou submersa uma das pontes de acesso ao município de Uiramutã, interrompendo tráfego de veículo e locomoção de pessoas
Por Folha Web
Em 19/05/2017 às 00:49
Moradores de comunidade indígena tentam salvar o que podem usando barco (Foto: Divulgação)

A forte chuva que caiu na madrugada desta quinta-feira, 18, fez estragos no interior do Estado, deixando debaixo d’água uma das pontes que dá acesso ao município de Uiramutã, localizado a 300 quilômetros da Capital, região nordeste de Roraima, deixando isolados 60 indígenas das comunidades de Kumapai e Caxirimã, além dos moradores da sede do Município.

Conforme o relato de um morador do município, os indígenas da comunidade Kumapai, localizada a oito quilômetros da sede, precisaram se deslocar para uma serra próxima da aldeia para conseguir abrigo. Segundo ele, mais de 15 comunidades indígenas estão na mesma situação. O tuxaua informou que as 14 casas, a escola e o posto médico da comunidade estão debaixo d’água.

Para o prefeito de Uiramutã, Manuel da Silva Araújo (PP), o Dedel, a preocupação com a população é a prioridade. No município, mais de 90% dos moradores são indígenas. Ele ressaltou que a situação das comunidades será analisada com agilidade, a fim de que não haja complicações em razão das culturas distintas. “Sabemos que isso faz parte da natureza e que não tem como impedir, mas agora precisamos de ajuda”, disse.

Apesar de estar participando de um evento com outros prefeitos em Brasília, Dedel ressaltou que já entrou em contato com o Governo do Estado e que voltará hoje, 19, para agilizar os procedimentos necessários. Na história de Uiramutã, o prefeito ressaltou que nunca viu ou ouviu falar de uma enchente como esta. “O Município está isolado. Não entra e nem sai nenhum veículo. As pessoas que tentaram atravessar a pé ficam com a água na cintura”, disse.

Defesa Civil envia equipe Para ajudar a população

O Corpo de Bombeiros Militar de Roraima informou que uma equipe foi enviada ao município de Uiramutã, em uma caminhonete com embarcação, para avaliar a situação na região após as últimas chuvas registradas e que outra equipe será enviada hoje, 19, para intensificar os serviços.

Conforme a corporação, a equipe vai realizar uma vistoria e a baldeação de moradores para locais seguros. A equipe a ser enviada hoje é formada por militares da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil. Os militares vão embarcar às 7h para um sobrevoo no município, a fim de avaliar os danos causados, o levantamento dos recursos disponíveis no local e as reais necessidades para restabelecimento da normalidade no município. (A.G.G)

Anualmente inverno provoca estragos naquela região de RR

Por ser uma região de serras, o município de Uiramutã enfrenta anualmente situações críticas durante o período de inverno, quando as fortes chuvas provocam estragos em pontes de madeiras e rompem bueiros devido à enxurrada. A falta de manutenção das estradas e pontes também contribui para o problema.

No dia 30 de abril do ano passado, apesar do inverno não ter sido rigoroso no Estado, Uiramutã ficou isolado quando um bueiro se rompeu e pontes foram arrastadas com a força das águas.

A estrada que dá acesso à região é a RR-101, de responsabilidade do Governo do Estado, mas a Prefeitura de Uiramutã, naquele episódio, entrou em contato com o Comado do 6° Batalhão de Engenharia e Construção (BEC), que enviou ajuda para a região e construiu uma “ponte molhada”, que é uma espécie de desvio feito com base de concreto passando por dentro do leito do igarapé para que veículos de grande porte possam passar.

Foto: Divulgação
Comunidade Caxirimã ficou debaixo d’água devido à intensa chuva na região
Foto: Divulgação
Uma das pontes de acesso foi “engolida” pelas águas com a forte chuva de quinta-feira
Foto: Divulgação
Morador da região se arrisca atravessando trecho de estrada alagada
Comentários
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!