REDUÇÃO
Chuva ajuda a conter focos de incêndio
Gostei (0) Não gostei (0)
Por Folha Web
Em 08/03/2018 às 00:57

A chuva que cai há três dias em todas as regiões do estado está ajudando a conter os focos de incêndio. O Corpo de Bombeiros Militar de Roraima afirma que o balanço de ocorrências é parcial, havendo a possibilidade dos incêndios voltarem a acontecer em grande escala. 

Após o grande registro de focos de calor das duas últimas décadas, nos meses de novembro e dezembro de 2017, o alto índice de incêndios voltou em fevereiro deste corrente ano trazendo o sinal de alerta para desastres ambientais. Segundo a Defesa Civil do Estado, de 1º a 22 do mês passado foram registrados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mais de 420 focos de calor na Capital e municípios do interior. O número é três vezes maior que no mesmo período do ano passado, que teve 120 focos.

De acordo com o Coordenador da Divisão de Prevenção da Defesa Civil Estadual, Emerson Gouvêa, apesar do número de registros de incêndios florestais ser assustador, principalmente na região norte do estado, a situação estava sendo controlada desde o final de 2017. As chuvas dos últimos dias ajudaram bastante na contenção dos focos de calor e reduziram as ocorrências até na região norte do estado, que lidera o ranking com maior número de incêndios florestais. “Já estávamos fazendo um trabalho incansável para combater os incêndios florestais em nosso estado. As chuvas que caíram nesses últimos três dias nos ajudaram na contenção e houve uma diminuição nas ocorrências”, afirmou.

O tenente concluiu dizendo que, apesar das chuvas e a pequena redução, há a grande possibilidade dos incêndios voltarem a acontecer com grande incidência nos próximos dias. Por isso, a Defesa Civil Estadual continua fazendo o trabalho que já estava sendo desenvolvido e em alerta para todas as situações de incêndios. “Mesmo com essa pequena melhora, continuaremos nosso trabalho, sempre atentos na contenção dos incêndios florestais que podem voltar a acontecer com grande incidência nos próximos dias”, concluiu. (E.S)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!