MIGRAÇÃO VENEZUELANA
Agência da ONU acompanha in loco situação de migrantes venezuelanos
Por Folha Web
Em 18/05/2017 às 01:00
Governadora Suely Campos recebeu representante da Acnur no Brasil, Isabel Marquez (Foto: Fernando Oliveira/Secom-RR)

Representantes da Agência da Organização das Nações Unidas (ONU) para refugiados (Acnur) e do Governo Federal foram recebidos pela governadora Suely Campos nesta quarta-feira, (17), no Palácio Senador Hélio Campos. A comitiva da Acnur, composta pela representante da entidade no Brasil, Isabel Marquez, acompanhada por outros sete membros, além de representantes dos ministérios da Justiça, Saúde, Trabalho e Relações Exteriores e de Direitos Humanos, está em Roraima para acompanhar o trabalho de acolhimento e assistência aos imigrantes, realizado pelo governo estadual.

Suely Campos abriu o encontro apresentando à comitiva um balanço das ações realizadas pelo governo desde outubro de 2016, quando foi instituído o Gabinete Integrado de Gestão Migratória, com a finalidade de planejar e executar ações de controle e atenção aos migrantes venezuelanos. “Nós estamos tratando há sete meses dessa situação que envolve o fluxo migratório venezuelano, que tem impactado as nossas ações de governo, nas áreas de saúde, educação, social e de segurança. Então nós esperamos que a ONU, por meio da Acnur, possa nos apoiar, uma vez que nós já estamos esgotando nossa estrutura para suprir as necessidades dos imigrantes”, afirmou.

Quando questionada sobre a entrevista concedida pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, que sugeriu a criação de uma barreira na fronteira com a Venezuela para controlar a entrada dos venezuelanos no Brasil, Suely afirmou ser uma questão complexa e que envolve diretamente o Governo Federal. “O Governo do Estado não tem essa responsabilidade. Isso é competência das autoridades federais e, mesmo assim, seria necessário estudar como proceder com algo assim, para controlar o fluxo migratório”, disse.

A representante da Acnur, Isabel Marquez, que pela primeira vez veio a Roraima, enfatizou que a comitiva cumpre a missão que foi designada pelos representantes da ONU em Genebra, na Suíça. “Viemos conhecer os desafios que o governo está tendo com os venezuelanos em Roraima. E nós parabenizamos a governadora Suely Campos pelo acolhimento tão positivo dos venezuelanos que chegam com necessidades de proteção bastante significativas. O nosso objetivo neste momento é de familiarização com esta situação, de identificar juntamente com as autoridades estaduais quais são os setores mais afetados e que precisam do nosso apoio”, explicou.

Isabel disse que o passo seguinte é o diálogo junto ao Governo Federal. “Vamos a Brasília conversar com as autoridades federais e ver como nós podemos apoiar a situação atual e se preparar para o que ainda vem. Temos muita experiência em situações de fluxos migratórios significativos. Nesse caso é um movimento misto, porque há migrantes que vem por razões econômicas e refugiados, que atravessam a fronteira. Nós veremos quais são os setores que mais necessitam da nossa ajuda”, finalizou.

A comitiva da Acnur segue hoje, 18, para Pacaraima, para verificar in loco a situação dos venezuelanos que estão vivendo nas ruas do município que faz fronteira com a Venezuela.

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!