MAIOR FUGA DA HISTÓRIA
62 foragidos continuam nas ruas
Gostei (0) Não gostei (0)
Uma nova contagem foi feita nesta semana e a Sejuc constatou que 86 presos fugiram, e não 92 como havia dito anteriormente
Por João Barros
Em 01/02/2018 às 00:30
Quase 100 presos fugiram por um túnel feito na Ala 14 da Penitenciária Agrícola (Foto: Divulgação)

Quase 15 dias após as fugas da madrugada do dia 19 de janeiro, na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc), na zona Rural de Boa Vista, somente 24 fugitivos foram recapturados até o momento, restando ainda 62 serem localizados pelas equipes policiais. Na tarde de ontem, dia 31, o Governo do Estado deu um número oficial, afirmando que após uma recontagem descobriu-se que 86 presos conseguiram escapar da Unidade Prisional e não 92, como havia divulgado anteriormente.

Um agente penitenciário reforçou que o baixo número de capturas está associado ao fato de os detentos terem fugido da prisão planejando esconderem-se em locais em que a polícia não os encontraria com facilidade. “Porque antes o preso fugia e era encontrado dentro da casa da mãe ou da esposa tomando café. Mas agora parece que o caso é mais sério porque está muito mais difícil localizá-los. Acredito que esses detentos estão tentando, de todas as formas, ficar soltos para praticar os crimes aqui, do lado de fora”, comentou.

Um policial, que não quis ser identificado, informou que possivelmente alguns presos conseguiram fugir para os países vizinhos (Guiana e Venezuela), mas disse acreditar que a grande maioria continua no território de Roraima e as buscas ainda continuam, no entanto, concentradas em investigações e não mais intensificadas nas regiões de lavrado próximas à Pamc.

De acordo com as informações da Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc), enviadas por meio de nota, houve um equívoco na primeira contagem de presos. “A Sejuc realizou esta semana uma nova chamada para conferência dos presos da Pamc. Após esse trabalho, foram constatadas algumas inconsistências no número de detentos que fugiram no dia 19 de janeiro”, alegou.

“A primeira lista divulgada apontava que 92 presos tinham fugido do presídio, mas após a recontagem foi identificado que 86 presos fugiram do presídio. Essa diferença ocorreu devido à metodologia usada na primeira chamada. Na segunda chamada, foi utilizada uma metodologia com registro fotográfico e nominal, fazendo com que as falhas fossem dirimidas”, acrescentou.

Dentre os 24 recapturados, até o momento, por conta do trabalho conjunto das Forças de Segurança do Estado, estão: Fernando Góes Pereira, Felipe France Fidelis Lemos, Eliércio da Silva Peixoto, Fábio Martins da Silva, Mayke Roberto de Souza da Silva, Nilton José Abraão, Getúlio Pinho Tomis, Marcelo Magalhães da Silva, Waldenilton Pereira Joaquim, Francisco da Silva Kaitan, Lívio Mendonça Tupinambá, Ronaldo de Souza Penha, Carlos Fernando Rabelo Pinheiro, Adriano Pereira dos Santos, Rayan Silva Araújo, Natanael Souza Silva, Herick Douglas De Alencar Souza, Angelino Ribeiro Gomes Barbosa, Kleber Barbosa Trindade, Roger Batalha Rodrigues, Francksuel da Silva Chagas, Levy Viana Lopes, Francinelio Luciano Beckman Correia e Livio Mendonça Tupinambá.

DENÚNCIA – A população pode fazer denúncia para que a polícia chegue ao paradeiro dos foragidos, por meio dos telefones 190 (Polícia Militar), 0800-278-0130 ou 99139-9529 (WhatsApp) da Divisão de Inteligência e Captura (Dicap). A identidade do denunciante será preservada em qualquer circunstância. (J.B)

MARIO DE BRITO LIMA disse: Em 01/02/2018 às 09:15:44

"Cada semana diminuem essa lista! no início fugiram mais de 120, depois diminuíram para 92 agora é 86 fugitivos. "