PROJOVEM
400 vagas são disponibilizadas para RR
As inscrições serão realizadas até o dia 28 deste mês e a expectativa é que a Secretaria Estadual de Educação libere a lista das escolas conveniadas na próxima semana
Por Minervaldo Lopes
Em 02/02/2018 às 02:01
Diretora do Departamento de Educação Básica (DEB), Graciela Ziebert: “Nós temos até o dia 28 para receber essas inscrições” (Foto: Hione Nunes)

Voltado para jovens que desejam concluir o ensino fundamental e obter certificação profissionalizante para se inserir no mercado de trabalho, o Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem) oferecerá este ano mais de 40 mil vagas em todo o país. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), a iniciativa beneficia diretamente jovens com idades de 18 a 29 anos que saibam ler e escrever. As inscrições seguem até o dia 28 de fevereiro e as aulas devem iniciar em março.

De acordo com a Secretaria Estadual de Educação e Desportos (SEED), serão disponibilizadas 400 vagas para Roraima, sendo todas elas somente para a modalidade urbana. Duas escolas foram selecionadas para executar o programa e a definição de quando as inscrições serão abertas no Estado deverá ser divulgada na próxima semana.

“Este ano, nós estamos resgatando o programa, já que ele não era realizado em Roraima desde 2012. Por esse motivo, a Secretaria de Educação está finalizando os acertos com as duas unidades que vão receber o programa e a previsão é que na próxima semana façamos a divulgação dos locais, mas de antemão nós temos até o dia 28 para receber essas inscrições”, afirmou a diretora do Departamento de Ensino Básico (DEB), Graciela Ziebert.

Ainda segundo a diretora do DEB, os cursos previstos no programa terão duração entre 18 e 24 meses e a escolha das áreas para a formação profissionalizante será feita de acordo com a demanda local. “Além de proporcionar que o estudante conclua o ensino fundamental, o Projovem também abre a oportunidade para que essa pessoa consiga ingressar no mercado de trabalho, por meio da certificação profissional, já que o programa prevê que os cursos oferecidos sejam voltados à demanda de cada localidade onde está presente”, destacou.

PREFEITURA – A Folha também procurou a Prefeitura de Boa Vista para saber em relação à possibilidade das unidades da rede municipal de ensino que ofereça a Educação para Jovens e Adultos (EJA) também aderirem ao programa. Por meio de nota, a Administração Municipal informou que para esta edição, a capital não foi incluída na lista de cidades com disponibilidade de adesão. (M.L)

Manuel disse: Em 02/02/2018 às 08:34:14

"Deveria ter um tipo de programa destes para a graduação... está um passo."