ZONA OESTE
Moradores sofrem com falta de infraestrutura no bairro Operário
Por Folha Web
Em 23/01/2018 às 01:22
Moradores, como Zacarias Lima, tiveram que construir poços artesianos para não ficarem sem água nas casas (Foto: Nilzete Franco)

O pequeno poço artesiano construído pelo aposentado Zacarias Lima, de 66 anos, no quintal da casa onde vive no bairro Operário, zona Oeste de Boa Vista, impede que ele e a família fiquem sem água. O abastecimento precário que sequer chega às torneiras das residências é uma das principais reclamações dos moradores da região.

O aposentado afirmou que mora no bairro há 18 anos, mas nunca viu melhorias de infraestrutura na localidade, que além do problema com a falta de água, não possui sistema de esgoto, asfalto, posto de saúde, escolas e creches. “Nossa principal dificuldade é água que não chega às casas. Quem não tem poço artesiano sofre. Por isso eu mesmo construí o meu”, disse.

A placa colocada em um poste de energia que identifica a Rua XXVI, onde mora seu Zacarias, é nova, mas os moradores convivem diariamente com problemas que são antigos. A rua cruza com a Avenida José Félix Correia, uma das poucas vias que possui asfalto no bairro. “Apenas as principais foram asfaltadas, mas precisamos muito de esgoto nas ruas e drenagem. No verão fica só poeira e no inverno fica tudo alagado”, disse o morador.

A moradora Josefina Araújo afirmou que, para ir a uma unidade de saúde, tem que andar pelo menos meia hora até o posto médico do bairro Nova Cidade, o mais próximo do Operário. “Posto de saúde apenas no bairro Nova Cidade. Aqui não tem creche e nem escola. Temos que andar meia hora a pé para conseguir os serviços básicos”, lamentou.

Os irmãos Maycon dos Santos e Alexsandro José Lima se mudaram para o bairro há pouco mais de quatro meses. Desde então, relataram que sofrem com a falta de infraestrutura da localidade. “A questão da água aqui é difícil, falta muito. Tem lugares que passam dias sem água e quem não tem poço sofre. A dificuldade maior é essa, mas não temos infraestrutura nenhuma”, disseram.

OUTRO LADO - A Secretaria Municipal de Educação e Cultura informa que o bairro Operário é uma localidade loteada em sua maioria por chácaras e sítios, não dispondo de áreas institucionais aptas a construção destes equipamentos. Informou ainda que a região sempre foi atendida pelas unidades de ensino dos bairros adjacentes sem ocorrência de impossibilidade de atendimento e sem registros de reclamações nesse sentido.

Ressaltou que as necessidades de novas unidades escolares são apontadas conforme o Plano de Ações Articuladas (PAR) do Ministério da Educação.

O município elabora um diagnóstico com base em estudos de demanda, dados de projeção do crescimento da população fornecido pelo IBGE e também pelo Censo Escolar Anual, no qual estão inclusos todos os bairros da cidade.

Com relação à unidade de saúde, a Secretaria Municipal de Saúde informa que a população do bairro Operário é assistida pela unidade Délio Tupinambá, no Nova Cidade, além das unidades Senador Hélio Campos e Sayonara Dantas.

A Secretaria Municipal de Obras informou que a Avenida General Bento Gonçalves, principal via de ligação do bairro Operário entre os bairros Nova Cidade e Senador Hélio Campos, está dentro do pacote de obras de recapeamento, além de meio-fio e sarjeta. “Os serviços estão em andamento. A obra faz parte do Programa de Recuperação de Ruas e Avenidas de Boa Vista, que visa recapear e asfaltar 49 trechos urbanos, localizados em 28 bairros da Capital”, disse.

Além disso, os serviços de drenagem e asfaltamento também estão em andamento nas Ruas Eugênio Bríglia, Braz Cândido, Osmarino Mendonça, OP-V, OP-VI e OP-VII, contempladas no pacote de obras que beneficiará mais de 100 ruas e avenidas de 13 bairros.

A Companhia de Águas e Esgotos de Roraima (CAERR) informou que enviará uma equipe ao bairro Operário para averiguar a situação, mas esclarece que “recentemente executou uma extensão de rede na Rua Operário, melhorando consideravelmente o fornecimento de água”.

A companhia destaca que a população deve registrar as ocorrências de falta de água por meio do callcenter 0800-280-9520, das 7h às 18h, de segunda a sexta-feira, sábados, domingos e feriados, de 8h às 18h e pelo aplicativo Caerr Mobile (disponível para Android) ou por meio do portal da empresa, www.caerr.com.br.

danielle minohara disse: Em 23/01/2018 às 11:53:54

"Sou moradora do bairro OPERÁRIO a mais de 10 anos, o bairro aqui não tem infra estrutura e nem esgoto, verão a poeira e grande no inverno as ruas ficam intrafegavel, esse ano de eleição vai aparecer um monte de palhaço aqui pedindo voto dizendo q vai melhor o bairro mais como sempre e só mentira, pq os moradores estão desasistindo pelos governantes."