IGREJA CATÓLICA
“Desafio mais urgente em RR é oferecer alimentos às famílias” diz bispo de Roraima
Gostei (0) Não gostei (2)
Por Folha Web
Em 04/03/2018 às 12:33
Bispo Dom Mario

A Igreja em Roraima tem sido a fonte de solidariedade aos milhares de venezuelanos que ultrapassam a fronteira do país fugindo da situação delicada por que passa o país, decorrente da crise econômica, política e institucional. 

Junto com entidades da sociedade civil e pessoas de boa-vontade tocadas pelas necessidades humanas dos migrantes, somam-se forças para dar abrigo, alimentação e assistência. 

O bispo de Roraima, dom Mário Antônio da Silva, fala em entrevista, da situação atual dos Venezuelanos que estão em Pacaraima (RR) e Boa Vista (RR), abrigados em ginásios, em quitinetes alugadas ou em situação de rua.

Na última semana, durante a reunião do Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), ele falou aos bispos e solicitou apoio de toda a Igreja no Brasil para continuar implementando as ações que já ocorrem em paróquias e também por iniciativa do Centro de Migrações e Direitos Humanos da diocese.

“Talvez o desafio mais urgente é a condição de oferecer alimentos às famílias que nos procuram em busca de ajuda. Temos uma demanda diária e não conseguimos atender, visto que dependemos de doações e projetos, que não suprem as necessidades”, afirma.

O bispo explica que os recursos financeiros são o maior desafio, uma vez que, embora busquem projetos que sustentem tantas ações, muitas vezes falta a possibilidade de concretizar os projetos, por falta de recursos.

“A paróquia São Francisco e a Área Missionária São Raimundo Nonato estão iniciando turmas para aulas de Português para imigrantes.  Na Área Missionária ainda se tem o desafio de equipar as salas para melhor encaminhamento dos estudos. Diversas ações são realizadas por outras Paróquias, como missas em Espanhol, distribuição de alimentos, cestas básicas, roupas e remédios”.

“Nossas ações concretas serão a busca de parcerias para a continuidade de todo o trabalho, bem como o início das atividades da Pastoral do Migrante, que está sendo implementada na Diocese. Nossa missão é transformar a sociedade, superando a violência contra o imigrante que, como o Papa Francisco afirma, “não é um perigo, mas está em perigo”. Continuaremos despertando as comunidades para o desempenho de seu papel como cristãs.

Para doações em dinheiro, a diocese disponibilizou uma conta:

DIOCESE DE RORAIMA

CNPJ 05.936.794/0001-13

BANCO DO BRASIL

Agência: 2617-4

Conta Corrente: 20.355-6

 

(Fonte: CNBB)

Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!