NESTA SEGUNDA
Assembleia realiza audiência para tratar dos recursos sob a gestão do IPERR
Atualmente o IPERR administra por volta de 2,54 bilhões de reais destinados ao pagamento de benefícios.
Por Folha Web
Em 18/12/2017 às 12:00
Audiência ocorrerá no Plenário Noêmia Bastos Amazonas (Foto: Divulgação)

Na tarde desta segunda-feira (18), às 14:00, a Assembleia Legislativa realizará uma audiência púbica para tratar dos recursos da previdência dos servidores estaduais sob a gestão do Instituto de Previdência do Estado de Roraima (IPERR), da segurança e rentabilidade dos fundos onde os mesmos estão aplicados. O evento ocorrerá em atendimento ao requerimento do presidente da Comissão de Administração, Serviços Públicos e Previdência, o deputado Soldado Sampaio.

A audiência, a qual ocorrerá no Plenário Noêmia Bastos Amazonas, terá a participação de representante do Instituto, das equipes técnicas do Banco do Brasil e da CAIXA, do Ministério Público Estadual, do Conselho Estadual de Previdência e do Comitê de Investimentos do IPERR. Para o autor do requerimento, o foco das discussões será a gestão dos recursos destinados ao pagamento de pensões e aposentadorias aos assegurados, suas aplicações e critérios de investimentos.

Segundo a assessoria da Comissão, atualmente o IPERR administra por volta de 2,54 Bilhões de Reais destinados ao pagamento de benefícios. Tal recurso é aplicado em fundos de investimentos, sejam eles públicos ou privados, desde que cumpra uma meta atuarial e outros critérios definidos pelos órgãos técnicos e de controle do Instituto.

“Convidamos todas as centrais sindicais, os sindicatos e as associações representativas dos servidores públicos e militares estaduais a virem à ALE-RR; não somente para conhecer a realidade dos recursos do IPERR, mas também para realizar contribuições para que hajam possíveis ajustes”, declarou Sampaio.

misael carvalhedo disse: Em 19/12/2017 às 06:22:48

"O IPER e os orgãos fiscalizadores tem que tomar todas as precauções para que o dinheiro da nossa aposentadoria não seja aplicado em FUNDOS DE INVESTIMENTOS DE BANCOS QUEBRADOS, como foi feito no passado recente por GESTORES E POLÍTICOS LADRÕES, PILANTRAS E SAFADOS!"

Mohammed Pataxó disse: Em 18/12/2017 às 12:09:18

"É bom ficarmos de olho, senão o dinheiro some!"