SOLIDARIEDADE
ABPC promove feijoada para arrecadar fundos para criança com câncer
Gostei (0) Não gostei (0)
Por Folha Web
Em 02/02/2018 às 01:28
Sede da ABPC fica localizada na Rua Francisco Inácio de Sousa, próxima à Praça Mané Garrincha (Foto: Divulgação)

A Associação Beneficente ao Portador do Câncer (ABPC) realizará uma feijoada beneficente amanhã, dia 3, a partir das 11h30, na sede da entidade, localizada na Rua Francisco Inácio de Sousa, 1687, bairro Tancredo Neves, próxima à Praça Mané Garrincha. A feijoada custa apenas R$ 10,00 e qualquer informação pode ser obtida no telefone 99131-8821.

O objetivo é arrecadar fundos para Erick de Araújo Carneiro, de 11 anos de idade, diagnosticado com tumor de Wilms nos rins, para que ele possa continuar o tratamento no Hospital de Câncer de Barretos, em São Paulo. Ele e sua mãe, Fernanda Araújo, viajam no dia 12 de fevereiro e a consulta está agendada para o dia 14.

Conforme a presidente da ABPC, Francinete Souza, o dinheiro arrecadado será repassado à mãe do Erick para arcar com todas as despesas do Tratamento Fora de Domicílio (TFD). “O valor do TFD é bem baixo e não é suficiente para pagar alimentação, transporte entre outros gastos. Estamos precisando também dos ingredientes para fazer a feijoada. Nós agradecemos quem puder doar feijão preto, arroz, laranja, couve, cebola, alho, calabresa, bacon, orelha, rabo e pé de porco. Toda ajuda é bem-vinda, quando a proposta é fazer o bem”, disse.

ABPC - A ABPC é uma instituição privada sem fins lucrativos, criada desde 1999, mas fundada em 3 de janeiro de 2008. Foi declarada como instituição de Utilidade Pública Estadual por meio do Decreto Legislativo nº 010/2010, e de Utilidade Pública Municipal por meio da Lei n.º 1.696/2016. Tem como objetivo o trabalho de prevenção e apoio à pessoa com câncer em Roraima. Realiza atividades em prol do bem estar, com ações que pretendem minimizar o impacto da doença e reinserir seus usuários na comunidade.

A Casa de Apoio da ABPC é destinada a pessoas de todas as idades que, em razão da situação social, não possuem local para ficar em Boa Vista quando estão fazendo o tratamento na Capital. Além disso, ajuda outros pacientes cadastrados na instituição com visitas domiciliares, distribuição de cestas básicas e oferece serviço de transporte aos pacientes em tratamento, levando-os e buscando-os em consultas, exames, quimioterapia e demais necessidades. Todos os cargos da entidade são ocupados por voluntários, como contador, advogado, assistente social, médicos entre outras funções.

Manuel disse: Em 02/02/2018 às 08:24:27

"Se os canalhas parassem de roubar sobraria verba para isto. Não, pagamos impostos altíssimos para depois ficarmos ainda tapando buracos feitos por ladrões. É muita falta de caráter destes canalhas que desgovernam o pais."