Boa Vista Terça-feira, 02 de setembro de 2014
Links e Serviços
Colunas
Serviços
WebMail
 





Compartilhar


    25/02/2012 00h36

Boa-vistense continua caindo no golpe do sorteio de casa pela TV


   

NONATO SOUSA

Mais uma pessoa em Boa Vista foi vítima do golpe do sorteio de uma casa, supostamente realizado pela emissora de televisão SBT, de rede nacional. A vítima foi a agente administrativo M.C.S.S., 45, que chegou a fazer duas transferências bancárias em um caixa-eletrônico, totalizando cerca de R$ 3,2 mil, e só depois descobriu que foi enganada.

Conforme o relato da vítima para a polícia, no dia 20 ela recebeu uma ligação telefônica, cujo código de área era 85, de um homem desconhecido que se identificou como diretor-geral da emissora de televisão e disse que ela havia sido contemplada com uma casa no valor de R$ 80 mil. Para receber o montante deveria realizar transferências de dinheiro para uma conta, cujo número está em poder da polícia para auxiliar na investigação.

Sem suspeitar que estava caindo em um golpe, mesmo sendo bastante divulgado pela imprensa nacional e também aqui pela Folha, a mulher seguiu a orientação do golpista e fez duas transferências automáticas da sua conta para a conta do bandido, nos valores de R$ 1,7 e 1,5 mil.

Ela ficou aguardando que o dinheiro referente ao seu prêmio fosse depositado na sua conta, o que não aconteceu. Só depois desconfiou e procurou a polícia, ocasião em que descobriu que outras pessoas já tinham passado pela mesma situação.     

Está comprovado pela polícia que esse tipo de golpe é feito por bandidos de outros estados, muitos deles inclusive são presos que estão em cumprimento de penas. Em 2010, uma investigação realizada pelo 2º Distrito, em conjunto com a Polícia Civil de São Paulo, chegou a identificar um destes golpistas através do número da conta bancária fornecido para a vítima realizar os depósitos.

Desde aquela época, a polícia alerta às pessoas que recebem estas ligações para que não caiam no golpe dos falsos sorteios, não depositem dinheiro nem efetuem recargas de créditos para telefonia celular, o que muitas vezes também é pedido pelos bandidos. “O mais aconselhável, já que normalmente a vítima sabe que não participou de nenhum concurso, é desligar imediatamente o telefone”, disse um policial ouvido pela Folha. 

Atenção! Lembre-se que os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal


.: Publicidades :.

















 
 
Copyrigth © 2008 - Folha de Boa Vista - Todos os Direitos Reservados