Boa Vista Segunda-feira, 28 de julho de 2014
Links e Serviços
Colunas
Serviços
WebMail
 





Compartilhar


    25/02/2012 00h31

CRM pede boicote a seletivo para médicos


   


Foto:  Raynere Ferreira

Até sexta-feira, somente sete candidatos fizeram a inscrição no seletivo para médicos, no Latife Salomão
TARSIRA RODRIGUES

Continua o impasse entre Conselho Regional de Medicina em Roraima (CRM) e a  Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) sobre a remuneração de  R$ 4.380,22 por 40 horas de trabalho semanais,  oferecida no seletivo para contratação de médicos, lançado no dia 23 deste mês.   

O presidente do CRM, Wirlande da Luz, disse em entrevista coletiva, na manhã de ontem, na sede da entidade, que a orientação é para que os profissionais não se inscrevam no certame, “pois oferecer um salário deste é desvalorizar a classe médica que estuda pelo menos 10 anos para adquirir uma qualificação que engloba as especialidades da área de medicina”.

O processo seletivo que encerra as inscrições na próxima segunda-feira, 27, oferece 233 vagas, sendo que 197 seriam para atender Boa Vista e 36 para  os 14 municípios do interior.

Ele disse ainda que o posicionamento do CRM em orientar os colegas que não façam a inscrição foi uma decisão que partiu da própria classe. “Nosso posicionamento é em conjunto com o sindicato, bem como os médicos que atuam em Roraima. Não podemos permitir que seja oferecido um salário de R$ 4.380,22 em Roraima, enquanto que a Federação Nacional dos médicos indica a média salarial para 20 horas de trabalho de R$ 9.800,00”, disse.

“Essa preconização é feita pela Fundação Getúlio Vargas [FGV], baseada na necessidade e responsabilidade do serviço desenvolvido pelos médicos em todo o Brasil. Em uma equipe de saúde todos podem errar, menos o médico. Quando ocorrem situações de erros, a primeira notícia traz como gancho o erro médico, ou seja, a responsabilidade maior cai sobre o profissional. Então, não é possível trabalhar com uma responsabilidade dessas por um salário que não condiz. O ideal e legal é que seja feito um concurso público para a contratação de médicos em todas as suas especialidades”, frisou Wirlande.

O presidente do CRM falou ainda sobre o atual regime em que a Coopebras trabalha, pois, segundo ele, nestes moldes a cooperativa não está agindo de acordo como deveria funcionar. Segundo ele, para um cooperado ser demitido precisaria passar pelo crivo de uma assembleia, na qual todos os interessados manifestariam a opinião.

“Esta cooperativa só contrata e demite médico. Assim fica difícil trabalhar nestas condições. Esperamos que o Estado reveja os valores e que possamos chegar a um consenso. Sabemos que no momento não é possível pagar R$  10,000,00, mas poderíamos chegar pelo menos aos R$ 8.000,00 pelas 40 horas de trabalho”, disse.  

INSCRIÇÕES -  Até o fechamento desta matéria, 7 candidatos tinham efetuado a inscrição no seletivo no Palácio Latife Salomão, sede da Secretaria de Administração do Estado, no Centro.   

SESAU – O secretário de Saúde, Leocádio Vasconcelos, reforçou o que foi dito na matéria publicada ontem, pela Folha, de que a remuneração ofertada para os médicos no processo seletivo em andamento está de acordo com a legislação estadual.

Segundo ele, no concurso público realizado em 2007, o salário de um médico que cumpria carga horária semanal de 20 horas era de pouco mais de R$ 2 mil e o de 40 horas semanais de R$ 4.300,00.

Vasconcelos disse ainda que, se não houver inscrições suficientes neste processo seletivo, vai sentar com o Ministério Público de Roraima (MPRR), Ministério Público do Trabalho (MPT), Governo do Estado e Conselho Regional de Medicina para chegar a um consenso, pois ele reafirmou que tudo está sendo feito como manda a lei estadual.   

“Vamos fazer o possível para que a sociedade não fique sem médicos”, afirmou o secretário. Disse ainda que o médico que recebe atualmente R$ 10 mil ao mês é o que optou pelo regime de dedicação exclusiva, ofertado à época, que oferecia uma gratificação de R$ 6 mil. Além disso, conforme destacou, quase todos os médicos que atuam no serviço público fazem plantões extras, quando recebem R$ 1 mil por cada um.


Campanha da Fraternidade em Roraima será incrementada com fórum sobre saúde pública


CRM e Igreja Católica firmam parceria para realizar fórum interinstitucional

Durante a coletiva de ontem, foi anunciado ainda o apoio do CRM para a   Campanha da Fraternidade comandada pela Igreja Católica. A entidade  de classe vai atuar em parceira na organização de um fórum com o tema “Saúde Responsável – Prevenir é um Ato de Cidadania”.

A definição do tema, segundo Wirlande da Luz, foi conforme a Campanha da Fraternidade, que traz o tema “Fraternidade e Saúde Pública”. O fórum vai contar ainda com a parceria dos conselhos de Odontologia e de Enfermagem para atuarem na organização dos temas que entrarão em discussão durante os dias de debate.

O presidente do CRM destacou que irá convocar também os acadêmicos de Medicina para compor  o evento, em prol da conscientização da sociedade quanto as responsabilidades, direitos e deveres do cidadão sobre a saúde pública.

“Vamos abordar temas relacionados à saúde do idoso, violência sexual, acidentes domésticos com crianças, maus-tratos a infância e  adolescência, além da saúde bucal. Tudo isso com o intuito de conscientizar a população”, reforçou Wirlande da Luz, frisando que a cobrança social da população é muito importante.

Representando a Igreja Católica estava o padre Revislande Araújo, ele complementou que o Fórum pretende abranger todo o município de Boa Vista e as comunidades do interior atendidas pela Pastoral da Saúde da Diocese de Roraima. Ele acredita que a saúde pública no Brasil deveria receber mais recursos para suprir as necessidades urgentes.

Segundo o padre, os debates terão como base três pontos: o Ver – para identificar os problemas e apontar os caminhos para o avanço; Julgar – na tentativa demonstrar por meio da palavra de Deus como deveria ser tratada  a saúde pública pelos governantes; e, por fim, o Agir – para incentivar a colaboração da população como instrumento de modificação e desenvolvimento de ações para colaborar com a saúde pública do Estado.

“Nós vamos trabalhar para que nos encontros o cidadão possa identificar qual o seu papel como cristão diante da problemática para que assim o espírito de união seja trabalhado e ações concretas sejam desenvolvidas”, explicou. O fórum está previsto para acontecer ainda neste semestre. Toda organização e logística do evento estão em andamento, conforme Revislande Araújo.        

Atenção! Lembre-se que os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal


COMENTÁRIOS
Nome:   
9424-Jose A J Macuxi                          Data: 23:05:33 - 25/02/2012
Dr. Gol e Dr. Tam ganham bem mais que isso. Deve ser por isso que são a preferencia do estado de Roraima


COMENTÁRIOS
Nome:   
4512-VANILDO OLIVEIRA DE SOUZA                          Data: 13:34:35 - 25/02/2012
CONCORDO COM MELHORIAS SALARIAIS, PORÉM DE MODO QUE CONTEMPLE TODOS OS SERVIDORES, SER RESPONSÁVEL NÃO É DIFERENCIAL DA CLASSE MÉDICA É OBRIGAÇÃO DE QUALQUER SERVIDOR INDEPENDENTE DE QUANTO GANHA. TEM QUE ACABAR COM ESSA MAMATA DE QUE MÉDICO NÃO PRECISA FAZER CONCURSO TEM QUE FAZER SIM E JÁ A CF88, NÃO DIZ QUE MÉDICO É ISENTO DE CONCURSO. A CLASSE MÉDICA FAZ BOICOTE E TUDO MAIS SERÁ QUE UM DIA O ESTADO VAI PARAR DE SER PASSIVO QUANTO A ISSO. O ESTADO NÃO PODE CEDER A OS PRAZERES DOS MÉDICOS TEM QUE TRATÁ-LOS COM AS MESMAS HONRA DOS DEMAIS SERVIDORES CONFORME A LEI E PONTO. SÃO MÉDICOS NÃO DEUSES. QUER ACABAR COM ISSO FAÇA CONCURSO PUBLICO JÁ E PAREMOS DE SERMOS REFÉNS. ESPERO QUE O MP E OS DEMAIS ÓRGÃO DA JUSTIÇA FAÇAM VALER A CF88 E BATAM O MARTELO. SOMOS MILHARES DE SERVIDORES MÉDICOS SÃO APENAS PARTE DO CONJUNTO SEM O RESTANTE DA EQUIPE ELES NADA FAZEM, ENFERMEIROS,CONTADORES TÉCNICOS EM GERAL, AUXILIARES DE SERVIÇOS GERAIS, ADMINISTRADORES, ENGENHEIROS, ADVOGADOS, ECONOMISTAS ETC. A DIFERENÇA ESTÁ SÓ EM QUANTO CADA UM GANHA, NADA MAIS TODOS SÃO IMPORTANTES PARA O SERVIÇO PÚBLICO E DEVEM SER RESPEITADOS, NÃO A DINASTIA MÉDICA ELITIZADA. CUIDADO, IMPERADORES TODOS NÓS ESTAMOS PASSÍVEIS DE DEPENDERMOS UM DIA DO SUS, SOBRETUDO AQUI EM BOA VISTA, VAMOS SER MAIS HUMILDES.


COMENTÁRIOS
Nome:   
3463-Marley Placido de Andrade                          Data: 13:22:10 - 25/02/2012
Sou admonistrador hospitalar e atuo na cidade de manaus em um agrande instituição de saúde pública e concordo plenamente com o Dr. Wirlande, presidente do CRM,pois a valorização profissional é prioridade no desenvolver das funções. è lamentável que profissionais como os médicos, estejam de pires nas mãos, diante de gestores sem conhecimento técnico e administrativo e que são remunerados triplamente em relação aos médicos. A situação de RR na questão de saúde pública tende a descer a ladeira de estado crítico. è necessário administradores natos, com amplo capacidade de formar parceria com profissionais de saúde, no caso os médicos. Parabenizo a entidade CRM e sua diretoria.


COMENTÁRIOS
Nome:   
192-halley                          Data: 12:50:02 - 25/02/2012
Será que se fosse a prefeitura o CRM cujo o presidente gosta da prefeitura iria pedir boicote? Isso é atitude de um presidente de um CRM? Não sabe ele que fazendo isso o maior prejudicado somos nós? Porque nos tratamos aqui! Ele quando tem as coisas dele vai pra onde? pro HGR? Duvido. Presidente, faça valer seu cargo. se há problemas a ser resolvidos, procure sana-los e não atrapalhar mais ainda o que já está atrapalhado. Vergonha isso. Vergonha de ter pessoas como você em cargos importantes.


COMENTÁRIOS
Nome:   
496-Luiz                           Data: 11:29:36 - 25/02/2012
Apesar do contrato ser de 40 horas, todos sabemos que eles não trabalham nem 20 horas por semana, podem ter vários empregos, atendem muito mau aos pacientes. É por isso que o CRM sempre foi contra os médicos de Cuba, que atendem muito melhor, são imensamnete mais capacitados e com certeza estariam muito satisfeitos com esse sálario oferecido. Antes de reclamar dos sálarios os médicos precisam melhorar o atendimento horrível que dão aos pacientes.


COMENTÁRIOS
Nome:   
1296-Leonardo Martins                          Data: 11:04:15 - 25/02/2012
Agora mostra que a falta de respeito do CRM é grande, que não concorde com o salario é uma coisa mais tentar inibir quem seja a se escrever isso é ridiculo, essa é a prova que o juramento feito por eles não tem valor algum, seelhante aos fariseus, ipocrita da epoca de Jesus, que lutar por seu direito, lute, mais use um pouco da razão que vocês médicos raramente tem e pensa na população, pois sei que todos os medicos tem mais de um emprego. Então por favor, aceite, não parece ser pouco e nem injusti.


COMENTÁRIOS
Nome:   
6254-José                          Data: 10:12:44 - 25/02/2012
Não sou procurador, mas creio que essa iniciativa é crime, dadas as consequências do boicote. No entanto, cosiderando salário dos deputados e dos gafanhotos, o salário proposto para o médico está irrisório.


COMENTÁRIOS
Nome:   
5400-andre                          Data: 09:21:19 - 25/02/2012
1- não são todos os médicos especialistas que fazem plantão extra, eu mesmo não faço porque expoe a vida do médico e do paciente pela falta de condições de trabalho. 2- o plantão do médico especialista por ser sobreaviso é metade do valor que toda hora é divulgado na mídia, é 500,00 tirando o imposto de renda que é 27,5% dá uns 370 reais

1
.: Publicidades :.

















 
 
Copyrigth © 2008 - Folha de Boa Vista - Todos os Direitos Reservados