Boa Vista Sábado, 19 de abril de 2014
Links e Serviços
Colunas
Serviços
WebMail
 





Compartilhar


    03/02/2012 08h30

Professor orienta como deve ser a preparação para as provas


   


Foto:  Raynere Ferreira

Muitos estudantes passam o dia todo estudando e há até mesmo quem peça licença do trabalho para ter mais tempo
NEIDIANA OLIVEIRA
neidiana@folhabv.com.br


A busca por uma vaga na carreira pública é contínua para os chamados concurseiros, aqueles que abdicam de suas vidas cotidianas para se entregarem aos estudos, a fim de garantir um emprego estável, por meio de um concurso público. Mas, para isso, é preciso seguir algumas dicas,para se dar bem no resultado final e conquistar a tão sonhada vaga.

A primeira dica do professor de curso preparatório Marcos Pereira é o estudante focar no objetivo almejado e ter persistência. “Recomendamos sempre que o concurseiro tenha dedicação e força de vontade em alcançar, com seus próprios méritos, o seu objetivo que é passar em um concurso público”, afirmou.

A partir daí, o estudo terá mais motivação na vida do estudante. O indicado também é fazer um curso preparatório, independente se de nível médio ou mesmo superior. O importante é ter um meio de estudo. “Mas, caso o indivíduo não tenha condições financeiras para pagar, pode estudar em casa ou procurar as bibliotecas da cidade”, orientou.

Pereira destacou que é de extrema importância a leitura completa do edital, mesmo que devagar e em vários dias, pois é fundamental para se ter uma base do que vai cair nas avaliações dos concursos. “Assim a pessoa ficará sabendo o que será cobrado nas provas”, ressaltou.

Segundo ele, é preciso verificar as matérias como direito penal, processo penal, constitucional e administrativos que serão cobradas. “Caso constate alguma lei específica, como de costume o artigo 5° da Constituição, pegue esta lei e faça uma leitura seca, sem ajuda de professor ou outro semelhante. Dessa forma surgirão as dúvidas, onde deverão ser sanadas nas aulas”, observou.

O professor afirmou que hoje em dia existem vários sites que disponibilizam pesquisas sobre concursos e principalmente com relação às leis. Portanto, é necessário buscar o auxílio nesta ferramenta para conhecer mais sobre o assunto. “Na internet podemos encontrar as respostas, caso a pessoa não esteja em nenhum curso preparatório”, disse.

Mesmo com a praticidade da internet, os livros não devem ser deixados de lado. Pereira recomendou que, se não houver nenhuma lei específica, a pessoa deve seguir a linha conhecida como doutrina, que é o estudo por meio de livros. “Se tiver condições, compre os livros. Caso contrário, procure as bibliotecas públicas ou das universidades e faculdades”, complementou.

Com relação a horários, ele destacou que vai depender da disponibilidade do concurseiro, sendo imprescindível destinar um horário fixo para estudar. É indicado separar algumas horas, todos os dias, porém sem exageros e interrupções.

“Podem ser duas, três ou mais horas contínuas, não importa a quantidade, e sim a qualidade e a concentração do estudante. Mas informo que depois de um certo tempo a pessoa não consegue mais assimilar muita coisa”, avaliou.

Quanto à alimentação, o professor enfatizou que deve ser equilibrada, a base de frutas, verduras e posteriormente com a prática de exercícios físicos. Para quem tem disponibilidade de tempo, Marcos Pereira orientou alternar entre uma e duas horas, pequenos lanches.

“Deve-se evitar os estudo prolongados, por isso indicamos sempre as pausas para lavar o rosto, fazer gargarejos com água natural e escovar os dentes, pois, segundo especialistas, esta é uma forma de ativar o cérebro. Também orientamos alternar as matérias a fim de trabalhar os diversos temas”, frisou.

CONCURSEIROS – Um dos concurseiros que mantém um cronograma de estudos disciplinarmente regrado é a estudante Ana Cláudia da Costa, que desde agosto do ano passado passa parte do seu tempo em um cursinho preparatório da cidade.

“Para ganhar mais conhecimento e alcançar mais uma meta na minha vida, passo o dia todo aqui [sala de aula]. E mais: pedi licença do meu emprego para dedicar-me em período integral e tenho certeza que vou conquistar mais este objetivo profissional. Meu estudo não resume às aulas, mas pesquiso em livros e na internet também”, complementou.

Outro que dedica o seu dia-a-dia totalmente para os concursos públicos é Ricardo Macedo, que há três anos busca um emprego estável, já tendo passado em outros. Mas, não conformado, pretende passar em um da esfera federal.

“Abdiquei da companhia da minha família para os estudos, mas não esqueço de manter uma alimentação equilibrada e também fazer atividades físicas, que realizo todos os fins de tarde. Prefiro estudar no cursinho devido à distração que pode me atrapalhar em casa”, frisou Macedo.


DICAS DO PROFESOR:

    Ter força de vontade, persistência e determinar um foco;
    Ler o edital do concurso almejado;
    Observar as matérias que devem ser estudadas;
    Fazer uma leitura seca da lei pedida;
    Buscar ajuda nos livros;
    Se necessário, utilizar a internet para aprofundar os estudos;
    Alternar as matérias estudadas;
    Manter uma alimentação balanceada com frutas e verduras;
    Fazer descansos de alguns minutos para lavar o rosto e escovar os dentes;
    Ler sempre o Artigo 5° do Direito Constitucional.



Atenção! Lembre-se que os comentários são de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal


COMENTÁRIOS
Nome:   
8508-erico                          Data: 00:13:36 - 06/02/2012
Boas dicas para quem se prepara (ou quer se preparar) para concursos públicos!!!! Boa sorte a todos.

1
.: Publicidades :.













 
 
Copyrigth © 2008 - Folha de Boa Vista - Todos os Direitos Reservados