Folhabv.com.br
Acesse a versão Web
 

Vantagens e desvantagens dos aparelhos eletrônicos

02/06/2011 16h57


NEIDIANA OLIVEIRA
neidiana@folhabv.com.br


A tecnologia evolui a cada segundo, surgindo novos e distintos aparelhos eletrônicos capazes de auxiliar na comunicação, no conhecimento e no entretenimento dos usuários, que procuram se manter antenados nas inovações. Muitas vezes, as pessoas nem conhecem todos os recursos do aparelho.


Com a evolução tecnológica, os aparelhos eletrônicos se tornaram mais modernos e eficientes, proporcionando facilidades aos usuários, os quais buscam não só aparência, mas estrutura e funções. Pelo impulso do consumo, alguns acabam adquirindo produtos sem saber suas especificidades.


Entre as inovações que se destacam no mercado da tecnologia estão o notebook, netbook, tablet e o smartphone. Para o analista de sistemas Guilherme Mota Moraes, apesar das funcionalidades parecidas, cada aparelho possui uma função independente.


“A evolução tecnológica surgiu para priorizar o tempo do usuário e o espaço para guardar os aparelhos. Por exemplo, os primeiros computadores eram enormes, cheios de fios e complicados de manusear, hoje a praticidade é a palavra-chave dos aparelhos modernos”, destacou Moraes.


O analista de sistemas disse que o notebook atualmente perdeu o mercado, pois deixou de ser prático. Os lançamentos como tablets e netbooks possuem as mesmas funcionalidades dele, porém são em formatos menores. Diante disso, o dispositivo passou a ser usado como computador fixo em empresas, sendo mais vantajoso pela facilidade no deslocamento e capacidade de armazenamento.


“As vantagens desse tipo de dispositivo são inúmeras, entre elas podemos citar a presença de drive de CD e DVD, portabilidade, além de rodar quase todos os programas, sendo que com um tamanho bem reduzido e não precisa estar ligado na tomada 24 horas por dia”, complementou.


Já com relação às desvantagens, Moraes comentou o fato de serem mais caros, frágeis, menos confortáveis de usar e maior se comparado aos outros. Porém, para quem precisa utilizar recursos mais básicos, como processamento de textos, planilhas, agenda eletrônica e armazenamento de informações, os notebooks acabam sendo uma solução.


A ideia das indústrias de tecnologia é criar aparelhos pequenos e leves para o fácil manuseio dos usuários, entretanto suficientes para a realização das funções básicas e avançadas. Visa também eliminar o armazenamento de dados em disco rígido (HD), passando a armazenar tudo em servidores na internet.


“O objetivo é proporcionar praticidade aos usuários, como, por exemplo, o usuário precisa viajar e levar algumas informações importantes. Para não precisar levar o computador, basta gravar em um servidor da internet e de onde estiver acessar os arquivos, sendo que a desvantagem dessa função é a questão da segurança”, enfatizou Moraes.


Foi assim que surgiu o netbook, o qual tem capacidade satisfatória de armazenamento de dados, porém baixa capacidade para processamento. É destinado a uso de serviços móveis e, se comparado ao notebook, possui design menor, consequentemente mais leves. Diante disso, muitas vezes seu desempenho é sacrificado.


“Eles possuem uma ótima duração de bateria, são comercializados a baixo custo e oferecem portabilidade devido o tamanho. Mas, infelizmente, possuem tela e teclado em tamanhos reduzidos, baixo desempenho, ausência de drive de CD e DVD e dificuldade de manutenção”, afirmou o analista de sistema.


Moraes acrescentou que o aparelho é muito utilizado por pessoas que viajam com frequência por causa do tamanho, também por mulheres, estudantes, crianças e palestrantes.


Outra sensação da tecnologia é o tablet, conhecido também como Ipad, que é uma espécie de prancheta eletrônica, que possui funções semelhantes a dos outros, como de armazenamento de arquivos, vídeos, fotos, sendo que sem teclado ou mouse, com tela touchscreen. Uma diferença específica do aparelho é que baixa livros.


“Mesmo diante das 9.7 polegadas de tela, é um super aparelho que proporciona praticidade na leitura de livros, já que passa as páginas como se estivesse com o livro em mãos. É indicado para uso de estudantes e empresários, devido à vida corrida, principalmente pela praticidade e funcionalidade”, frisou o analista de sistema.


Também como diferença entre os aparelhos citada por Moraes está a relacionada à pouca capacidade de processamento. Enquanto o notebook e netbook são baseados em processadores x86, que possibilitam a instalação do Windows e Linux, além de rodar programas para essas plataformas, os tablets são baseados em processadores ARM, com sistemas operacionais parecidos com a de celulares.


Devido às limitações do processamento e interface, o aparelho não oferece capacidade para trabalhar com programas pesados, destacando que os parelhos possuem sistemas próprios. Outra desvantagem é que não dá para fazer upgrade na placa de vídeo ou aumentar a memória.


O smartphone também é uma evolução tecnológica, o qual proporciona praticidade ao usuário com relação à conexão com a internet. “A pessoa pode estar conectado em várias redes sociais a qualquer hora e em qualquer lugar”, exclamou Moraes.


Desempenha praticamente as mesmas funções dos computadores, mas com uma especificidade: o usuário pode fazer ligações. “É considerado um tablet em tamanho reduzido. Tem capacidade de transmitir videoconferência, armazenar grande quantidade de contatos e possui a função de enviar e-mails em massa”, destacou.


Esses dispositivos possibilitam o acesso à internet tanto pelo Wi-Fi, internet sem fio, quanto pelo 3G, internet em alta velocidade. Possuem ainda aplicativos distintos como visualizador de documentos, jogos, Sistema de Posicionamento Global (GPS), bluetooth, infravermelho e organizadores pessoais.


“As vantagens dos smartphones são: hiper-portabilidade, possibilidade de fazer ligações telefônicas e facilidade de uso. Já as desvantagens estão relacionadas ao preço elevado, a menor capacidade de processar dados e também não dá para escrever muito”, declarou o analista de sistema.


Moraes acrescentou ainda que os tablets e os smatphones são mais utilizados pelos jovens, que preferem os aparelhos pela portabilidade e pelas funções de jogos, internet e outras.

 

COMPARE OS PREÇOS


A Folha percorreu algumas lojas especializadas em aparelhos eletrônicos e encontrou notebooks variados que custam entre R$ 1.550,00 a R$ 3.500,00. “São mais procurados devido ao desempenho do processador e possuir várias configurações, além da praticidade de ter o gravador de CD e DVD embutido”, explicou o empresário Felipe Martinez.


Os netbooks são preferência para quem precisa transportar com frequência o dispositivo, é leve e prático, mas não disponibiliza gravador de CD e DVD. Uma das vantagens é a bateria, que fica carregada por mais tempo. A equipe encontrou netbooks com valores entre R$ 890,00 a R$ 1.690,00.


Martinez afirmou que os tablets funcionam como livros eletrônicos, pois armazenam cerca de 500 livros, possibilita também o acesso À internet e a aplicativos distintos, porém não substitui o computador. “Pode ser encontrado com capacidade de 16 gigabytes até 64 gigabytes. Os valores variam entre R$ 1.390,00 a R$ 2.790,00”, informou.


Outro dispositivo é o smartphone, que possui funcionalidades básicas de um telefone móvel, além das de um computador como internet e acesso aos programas Word, Excel e Power Point. Os aparelhos são comercializados entre R$ 276,00 a R$ 1.500,00.

 

(Foto: Raynere Ferreira Notebook, netbook, tablet e o smartphone estão ent


 

Folhabv.com.br