Por Parabólica
Em 23/11/2017

Bom dia,

E o governo Temer foi se socorrer de economistas do Banco Mundial para revelar aos brasileiros e às brasileiras uma coisa que todos já sabíamos: o governo do Brasil e dos estados brasileiros gastam muito e mal. É claro que essa avaliação pode ser estendida para a esmagadora maioria dos municípios. Essa gastança, que envolve despesas absurdas com pessoal, aposentadorias precoces, roubalheira e subsídios a grupos empresarias, está levando o governo em sua totalidade (União, estados e municípios) a um caminho sem retorno à insolvência. Não custa lembrar o absurdo de que, neste ano fiscal, o Governo Federal está fazendo um enorme esforço para chegar a um escandaloso déficit primário (receitas totais menos despesas totais, excetuando o pagamento de juros) de R$ 159 bilhões.

O atual governo está com o diagnóstico na mão, mas é praticamente certo que não tem força política para implementar qualquer medida para a correção desse rumo ao abismo. Michel Temer é um presidente sem força política e moral para enfrentar um Congresso Nacional dominado por bandidos, cujo objetivo maior é continuar roubando ainda mais o dinheiro público. Ontem, essa fragilidade presidencial foi exposta à luz do dia, quando o presidente mandou divulgar a escolha de seu “bate-estaca”, deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS), para Ministro da Articulação Política no lugar do tucano baiano Antônio Imbassahy. O presidente teve de desmarcar a posse, pois um dos partidos de sua base não aceitou.

Além de um presidente fragilizado, e de um Congresso Nacional dominado por canalhas, também a sociedade brasileira não demonstra a menor disposição para discutir seus problemas concretos. A agenda nacional no Brasil, desde os debates nas universidades até as ridículas opiniões externadas nas redes sociais, está atulhada de temas que passam longe do interesse da maioria de uma população pobre, que ganha pouco e está desempregada. E as elites artísticas, universitárias, do Ministério Público e do Judiciário, além de uma parte majoritária da imprensa, estão muito mais preocupadas com ambientalismo/indigenismo - como querem as ONGs internacionais - e com temas que interessam às minorias. E assim, vamos seguindo em direção ao precipício.

ABAIXO-ASSINADO
Uma Organização Não Governamental chamada AVAAZ está promovendo a feitura de um abaixo-assinado para entregar aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo que eles ponham fim ao odioso instituto do Foro Privilegiado, que tem sido o biombo utilizado pelos canalhas para fugirem da punição pelos juízes de Primeira Instância. Até as 20h30, 300.000 brasileiros e brasileiras já haviam assinado o manifesto que será também encaminhado ao Congresso Nacional. Sabe, o leitor, de quem são as fotografias que estão acima do texto? Acertou quem disse José Sarney, Romero Jucá e Renan Calheiros, todos do PMDB. Eles são apresentados como protegidos pelo imoral instituto do Foro Privilegiado.

CONVENÇÃO
O PDT vai realizar no próximo sábado, 25, sua primeira Convenção Regional, sob o comando da senadora Ângela Portela. Os pedetistas vão eleger um Diretório Estadual, sob a liderança da senadora. “A convenção Regional do PDT será transformada na Festa da Democracia, e será prestigiada por líderes da política regional e nacional. Está confirmada a presença de Ciro Gomes (PDT-CE), provável candidato à presidência em 2018. Terá, também, um show, com o cantor roraimense Hallisson Crystian”, diz Ângela. O local do evento será o auditório do Sindicato dos Servidores Públicos Federais do Estado de Roraima (Sindsep/RR), em Boa Vista.

AZEDOU 1
Tudo indica que o deputado federal Hiran Gonçalves, presidente regional do Partido Progressista (PP), resolveu esticar a corda, esgarçando publicamente suas divergências com a governadora Suely Campos, que liderou o partido juntamente com seu marido, Neudo Campos, por décadas. Na edição de hoje, a Folha publica reportagem com o ex-governador Anchieta Júnior (PSDB) na qual ele confirma a conversa com Hiran e diz tacitamente que o presidente do PP não abrirá mão de indicar os dois candidatos do partido ao Senado, e que estes não serão a senadora Ângela Portela (PDT), nem o deputado estadual Mecias de Jesus (PRB).

AZEDOU 2
Mesmo de Brasília, onde foi encontrar-se com o presidente Michel Temer para discutir a reforma da Previdência, a governadora Suely Campos (PP) reagiu imediatamente às revelações feitas pelo próprio deputado federal Hiran Gonçalves de que estaria conversando sobre as eleições do próximo ano com o ex-governador Anchieta Júnior. Fontes bem situadas no Palácio Senador Hélio Campos disseram à Parabólica que a governadora demitiu o aliado de Hiran Gonçalves, Anselmo Menezes Gonçalves, que estava secretário estadual de Articulação Municipal e Política Urbana.

AUMENTANDO
Basta passar pela frente da sede da Superintendência da Polícia Federal em Roraima, na Avenida Brasil, para ver que as filas que se formam de estrangeiros, sobretudo de venezuelanos, para tentar regularizar suas estadias em Boa Vista, é cada dia maior. São centenas deles, que começam a chegar ao local na noite anterior para garantir o recebimento de sanhas. Também a presença deles é cada dia maior em todos os cantos de Boa Vista. Enquanto isso, o governo brasileiro faz de conta de que nada tem a ver com isso. É uma omissão criminosa.

Parabólica
parabolica@folhabv.com.br
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Parabólica
+ Ler mais artigos de Parabólica