Por Opinião
Em 24/12/2017

Quando o Natal não for um dia - João Baptista Herkenhoff*

Via-se que era um homem rico. Pelos trajes, pela postura, pela maneira como olhava tudo ao redor. A impressão que transmitia era justamente essa: tudo posso, sou senhor e sou dono.

Eu olhava de longe, como simples observador.

Era difícil enxergar com profundidade, naquele ambiente de compras apressadas, de barulho ensurdecedor. Prefiro a quietude, mas não posso fugir do burburinho, em algumas situações especiais.

A criança, rompendo as normas de segurança, penetrou naquele lugar, sem portar no rosto e nos trajes a senha exigida: “sou um consumidor em potencial”.

O homem rico baixou os olhos e viu a criança pobre. Havia tristeza no olhar do menino. Tirou da carteira uma nota deuns tantos reais e disse ao garoto:

“Tome, compre um presente de Natal.”

O pirralho apanhou a nota, um sorriso de satisfação estampou-se em seu semblante. Saiu correndo com a nota bonita por entre os dedos pequeninos.

Observei o rosto daquele homem que olhava para tudo como senhor e dono. Pude captar seu pensamento:

“Que coisa maravilhosa! Sinto-me feliz. Esse sorriso de criança deu-me mais satisfação, mais contentamento do que as festas a que vou, do que os empregados que me servem, do que os automóveis de que me sirvo, do que os amigos que me bajulam.”

Dialoguei em silêncio com o homem rico:

“Sim, meu caro. Os homens fogem da felicidade. O mundo é triste porque o Natal é apenas um dia. Quando toda noite for semelhante à noite em que Jesus nasceu, quando toda manhã for manhã de Natal, nossa vida mudará.

Ah, se fôssemos uma corrente contínua de amor, se não fôssemos egoístas, avaros, competidores, fera junto ao irmão, construiríamos um mundo novo.

Se praticássemos a Caridade, como o Apóstolo Paulo a descreveu numa epístola imortal, que bom seria viver neste mundo, então transformado em morada fraterna. A Caridade é a ajuda que ninguém testemunha, é a palavra de carinho, o conselho amigo, o sorriso e o aceno, a disponibilidade completa, a humildade contínua.

A Caridade é a luta pela transformação das estruturas sociais, é o combate permanente para construir a Justiça e a Paz. A Caridade é a pugna incessante contra todas as formas de opressão, marginalização e discriminação, pugna que muitas vezes cobra, como preço, a própria vida dos lutadores, mártires da edificação de uma outra sociedade.

Quando o Natal não for apenas um dia, até o Dia de Natal será diferente. “Ninguém estará fora da celebração, não haverá muros, não haverá divisões.”

*Juiz de Direito aposentado (ES), professor aposentado (UFES), palestrante, escritor.
E-mail: jbpherkenhoff@gmail.com
Site: www.palestrantededireito.com.br


A possível parceria da Embraer com a Boeing - Ranior Almeida Viana*

Uma empresa que dá orgulho aos brasileiros é a Empresa Brasileira de Aeronáutica SA. (Embraer), criada em 19 de agosto de 1969 pelo presidente Arthur da Costa e Silva (Decreto-lei 770).

Tendo como um de seus Co-fundadores e presidente o engenheiro aeronáutico Ozires Silva. Com ajuda e incentivo do governo, ela produziu aviões com a mais alta qualidade, sendo uma das principais fabricantes do mundo.

Em 1994 com o então governo de Fernando Henrique Cardoso, ela é privatizada e mesmo assim seu padrão só aumenta tornando-se a quarta maior fabricante de aviões do mundo.

O AT-26 Xavante foi o primeiro jato produzido no Brasil e seu primeiro voo teste aconteceu no dia 03/09/1971. Inclusive tem-se um monumento Xavante, aqui na cidade de Boa Vista – RR em frente a um shopping localizado na BR-174, próximo a antiga Base Aérea de Boa Vista, hoje com reestruturação da Força Aérea Brasileira (FAB) é a ALA-7.

Na última quinta-feira (21/12/2017) o jornal "The Wall Street Journal" noticiou que os americanos têm interesse em adquirir o controle da empresa brasileira, a Embraer foi apresentada pelo “Wall Street” como "a joia da coroa da indústria brasileira".

Depois desta informação do jornal estadunidense, as ações da Embraer subiram 22,5% após a confirmação de que negocia a fusão com a Boeing. Os papéis chegaram a subir mais de 40%.
Essa provável negociação acontece após as principais concorrentes - Airbus e Bombardier - se unirem. Lembrando que Boeing e Embraer já são parceiras em projetos e têm um centro de pesquisas conjunto sobre biocombustíveis para aviação em São José dos Campos desde 2015.

Essa hipótese de venda da Embraer para o Boeing trouxe um grande burburinho de excitação, em boa parte por mexer com os nacionalistas. Com relação aos ultranacionalistas é importante lembrá-los, que o controle da Embraer está pulverizado, pois suas ações na maior parte de propriedade de investidores institucionais estrangeiros.

A Embraer já tem fábricas nos Estados Unidos e parcerias cruciais com a própria Boeing e com a sueca Saab, entre outras. Acerca da natureza da transação, por ora não se conhecem detalhes. São diversas as possibilidades de associação entre as duas companhias, em tese de grande interesse para a brasileira.

Caso realmente ocorra a parceria com a Boeing, a empresa tem oportunidade de ganhar escala, volume de produção e ampliação na prestação de serviços. Podendo aproveitar características complementares e se tornar mais eficiente. O que procuro mostrar com esta análise são benefícios hipotéticos, teóricos e de negociação complexa.

Lembrando que o governo brasileiro tem o "Golden Share", mecanismo que lhe permite voz em qualquer decisão estratégica da empresa, ou seja, o poder legal de vetoe motivos de preocupação. De concreto, interessam ao país empresas fortes e eficientes.

E o sucesso da empresa se deve muito ao governo brasileiro que teve uma associação com ela de maneira eficaz, tanto que o novo cargueiro militar, o KC-390, só saiu na prática porque a FAB bancou R$ 5 bilhões e garantiu a encomenda de 28 aeronaves.

Por fim, aproveito o ensejo a desejar a todos boas festas e que possamos ter um 2018 muito melhor do que foi este ano!

*Licenciado em Sociologia – UERR, Bacharel em Ciências Sociais – UFRR.
raniorameida@outlook.com


Natal=Renascimento - Vera Sábio*

"Retire de uma vez toda a mágoa do seu coração. Está na hora de nascer a criança que existe em você..." (Peninha)

É muito comum nos tempos natalinos, verificarmos as casas enfeitadas, as luzes por toda a cidade e as pessoas sendo mais solidárias com o próximo necessitado.

Todavia será que internamente este renascimento ocorre?

As pessoas que doam ao outro, tem condições de doarem a si mesmas, o perdão e a reconciliação mútua?

E a iluminação do espírito é realmente possível, capaz de verificar as falhas que muitas vezes não queremos enxergar?

Será que somos capazes de limpar nosso coração e renascer a criança que existe dentro de nós?

Pois só assim acontecerá o verdadeiro Natal.

Precisamos ter espaço para Cristo nascer, para o bem renascer, para a paz acontecer e para o outro ano ser melhor do que este. Porem isto é um trabalho continuo e diário, onde cada passo é um grande progresso e jamais podemos desanimar.

Tenha coragem de olhar adiante, recusar ficar no passado e construir com a união de todos, o futuro que tanto desejamos.

Feliz e abençoado Natal!

*Psicóloga, palestrante, servidora pública, esposa, mãe e cega
CRP: 20/04509
vera.sabio@tjrr.jus.br


Começando sempre - Afonso Rodrigues de Oliveira

“A vida é um eterno começo”.

A cada dia e todos os dias, estamos começando uma nova vida. Na verdade nós não envelhecemos, nosso corpo é que envelhece. E ele não é mais do que uma embalagem com prazo de validade. E por isso devemos cuidar dele como ele deve ser cuidado. E tai algo que raramente fazemos. Não podemos viver uma vida sadia sem um corpo sadio; nem teremos um corpo sadio sem uma mente sadia. E nossa maior e mais importante tarefa é cuidar do nosso corpo e da nossa mente. E um dos métodos mais eficientes é evitando a neura. Preocupa-me, e muito, a neurose atual com a saúde do corpo.

Na verdade a responsabilidade com a saúde vai muito além da preocupação com o corpo. A preocupação, por si só já provoca o desequilíbrio da saúde. Sabe por que seu médico não conversa com você? Porque ele sabe disso e sabe que você não sabe e que por isso fica doente. Mas taí um comportamento que não vai ajudar nada na sua saúde. Quando somos responsáveis pela saúde, de quem quer que seja, devemos saber como falar sobre ela com quem quer que seja. Isso independe de a pessoa saber ou não falar sobre o assunto. E por isso, você deve ser o seu próprio médico. Procure sempre seu médico. Mas converse com ele. Se ele atender você sem olhar pra você, provoque-o para a conversa.

Agora que você se elegeu seu próprio médico, saiba como cuidar de você mesmo. Aprenda a viver sua própria vida. Não fique perdendo tempo com a vida alheia. Não crie mais problemas do que você já tem. Estes fazem parte do seu desenvolvimento. Não se preocupe com os problemas, procure solução para eles. E lembre-se de que enquanto você está preocupado com o problema não tem tempo para pensar a solução. Simples pra dedéu.

A vida é realmente um eterno começo; ela não tem fim. Mesmo porque no mundo de onde viemos não há unidade de tempo. E por isso não se mede o tempo, porque ele não existe. Quando dizemos para você não perder tempo, significa não desperdiçar o que consideramos tempo. Quando pensamos que estamos matando o tempo, não nos lembramos de que é ele que vai nos enterrar.

Observou como é complicado viver nessa marola entre a vida e a morte? E só há uma saída. Não se preocupe com essa neura e viva a vida. E como viver sua vida, só você é capaz de saber. Escolha a vida que você quer e viva-a intensamente. Ela é responsabilidade sua e de mais ninguém. Não espere que ninguém mais, além de você mesmo, faça de você uma pessoa feliz ou infeliz. Você tem poder para isso. Pense nisso.

afonso_rr@hotmail.com
9121-1460

Opinião
jesse@folhabv.com.br
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!