Por Francisco Cândido
Em 23/11/2016

ESCOLA PRINCESA ISABEL
Centro Estadual de Atendimento às Pessoas com Surdez – Princesa Isabel.

Ao longo da história da Educação em Roraima, as escolas tem sido o vetor das transformações. Nesta reportagem, elegemos para publicação a “Escola Princesa Isabel”, situada na Avenida Jaime Brasil, esquina com a Avenida Getúlio Vargas, no Centro.

Esta unidade educacional começou com o nome de: “Jardim de Infância Darcy Vargas” (em homenagem à esposa do Presidente da República Getúlio Vargas), e, no lançamento da pedra fundamental, foi destinada como uma escola para os filhos dos trabalhadores e estaria vinculada à administração da “União Operária” (fundada em 15/11/1949), que tinha como presidente o senhor Gercino Nascimento Filho.

Passado o tempo, aumentou o número de alunos e se fez necessário construir uma escola maior e contratar mais professores. Em 1953, o governador Aquilino da Mota Duarte, adquiriu uma casa que pertencia ao senhor Sindô Barbosa (Francisco Barbosa Monteiro) e, depois da derrubada do imóvel, construiu um prédio e trouxe todo o acervo do “Jardim de Infância Darcy Vargas”.  A partir daquela data, os alunos transferido passaram a estudar no novo prédio. E, em 1962, mudou o nome para: “Jardim da Infância Princesa Isabel”, conforme Decreto Territorial de nº 007/62, de 27 de junho de 1962.

Em 1997, foi elevado à categoria de escola, com o nome de: “Escola Jardim de Infância Princesa Isabel”. Naquele ano o prédio foi tombado como Patrimônio Histórico do Município de Boa Vista, conforme Lei Municipal nº418/97, datada de 19/05/1997.

Em 1998, no governo de Neudo Ribeiro Campos, foi feita mais uma mudança no nome da escola. Passou a ser denominada: “Escola Estadual de Educação Infantil Princesa Isabel”, conforme Decreto Estadual nº 1966-E, datado de 24 de março de 1998.

No dia 25 de fevereiro de 2002, deixou de ser de Educação Infantil e passou a “Escola Estadual Princesa Isabel”, conforme Decreto nº 4606/02, funcionando assim até 2014.

Com o surgimentode de novas escolas e devido à procura de vagas ser para séries mais avançadas, a Escola Estadual Princesa Isabel que trabalhava com o ensino fundamental, foi perdendo alunos para outros colégios.

E, finalmente, ficou desativada por quase um ano.

Em março de 2015 o Governo do Estado, através da Secretaria da Educação, instalou no prédio da Escola Princesa Isabel o “Centro Estadual de Atendimento às Pessoas com Surdez Princesa Isabel” – CAS. Este Centro oferece capacitação em Libras – Língua brasileira de Sinais-, para profissionais  da Educação e à comunidade boa-vistense em geral.  O objetivo é disseminar o ensino e uso da Libras para a efetiva inclusão escolar e social da pessoa surda.  O CAS também trabalha com  o “Atendimento Educacional Especializado para alunos surdos” matriculados na rede regular de Ensino. A gestora do CAS é a professora Cynara Menezes, que vem se dedicando há anos ao ensino da Libras.

E, no contexto geral de ensino especializado às pessoas com necessidades especiais, está o Departamento de Desenvolvimento de Políticas Educacionais – DEPE-, e a eficiente Divisão de Educação Especial – DIEE-, que tem como Chefe a conceituada Fonodióloga Rosalete Souza Saldanha.

A  Divisão de Educação Especial – DIEE-, funciona no mesmo prédio do CAS Princesa Isabel, na Avenida Jaime Brasil, esquina com a Avenida Getúlio Vargas.

A Divisão de Educação Especial – DIEE-, através de Centros específicos, presta atendimento às pessoas com as mais variadas necessidades.

Fazem parte do Organograma da DIEE, os Centros Estaduais:

01) - de Apoio Pedagogíco para Deficientes Visuais-AP/DV (na Escola O Pescador);
02)- de Atividades e Desenvolvimento de Altas Habilidades / Superdotação –CADAHS- (também numa das salas da Escola O Pescador);
03)- de Equoterapia Thiago Vidal Magalhães Pinheiro-CEEQUO (funciona dentro do Parque de Exposição, na BR-174/Norte);
04)- de Estimulação Precoce-CEEP- (no prédio situado na Avenida São Sebastião, esquina com a Avenida Ataíde Teive, no Bairro Dr. Silvio Leite);  
05)- de Atendimento Educacional Especializado de Boa Vista (no mesmo prédio onde funciona o CEEP); e,
06) – o de Atendimento Educacional Especializado Denise Messias Santos (no Município de Caracaraí).


Para efeito de registro histórico: 

O Diário Oficial do Estado de Roraima, de nº 2530, no dia 27/05/2015, à Pág. 03, publicou o Decreto nº 18.827-e de 27 de maio de 2015, com a Ementa: “Dispõe sobre alteração de denominação do Centro de Atendimento às Pessoas com Surdez – CAS”.

A GOVERNADORA DO ESTADO DE RORAIMA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62, inciso III, da Constituição Estadual, D E C R E T A:

Art. 1º Fica alterada a denominação do Centro de Atendimento às Pessoas com Surdez – CAS, que passa a denominar-se “Centro Estadual de Atendimento às Pessoas com Surdez Princesa Isabel.
Art. 2º Destinar o prédio da extinta Escola Estadual Princesa Isabel para sediar o referido Centro.
Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.
Palácio Senador Hélio Campos/RR, 27 de maio de 2015.

SUELYCAMPOS
Governadora do Estado de Roraima

Francisco Cândido
franciscocandido992@gmail.com
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Minha Rua Fala
+ Ler mais artigos de Minha Rua Fala