Por Francisco Cândido
Em 21/02/2018

IGUALDADE – FRATERNIDADE – SOLIDARIEDADE

A Grande Loja Maçônica do Estado de Roraima (Glomerr) e o Grande Oriente Estadual de Roraima (GOE/RR), potências maçônicas unidas com o mesmo objetivo de solidarizar-se com as famílias venezuelanas em situação de vulnerabilidade, apresentaram o Projeto: “Ajuda Humanitária Brasil/Venezuela”.

A finalidade do projeto, segundo informou o Grão-mestre da Grande Loja, Sérgio Cordeiro Santiago, “É mobilizar as Lojas Maçônicas, instaladas nos Estados do Amazonas, Acre, Amapá, Rondônia e Roraima, para que façam a arrecadação de medicamentos, gêneros alimentícios, cadeiras de roda e próteses”, que serão destinadas conforme a necessidade das famílias venezuelanas que se encontram no município de Pacaraima, em Roraima, ou em Santa Elena de Uairén, na Venezuela.

O Grão-Mestre informou ainda que este Projeto “É um ato solidário que a maçonaria de Roraima está realizando em prol das famílias venezuelanas que passam por grandes dificuldades no momento, em razão da grave crise política e econômica que o país enfrenta. É uma ação conjunta que estamos acertando os detalhes de como será a logística, bem como agregando os parceiros desta campanha”, disse Sérgio Santiago.

Por sua vez, o Eminente Grão-Mestre do Grande Oriente Estadual, Raimundo Nonato Rodrigues Coelho, enfatizou que todas as 16 lojas maçônicas instaladas na capital e no interior irão aderir à campanha e ajudar na distribuição destas doações às famílias e assim minimizar o problema pelo qual estão passando.

Raimundo Nonato informou ainda que: “Visitamos algumas famílias nos abrigos, e constatamos que sua carência principal está relacionada à alimentação e medicamento, e em alguns casos, à mobilidade. Por isso estamos incluindo nas arrecadações cadeiras de roda e próteses. Desta forma pretendemos chegar com a campanha a todas as lojas instaladas nas cinco capitais da Região Norte, sensibilizando os nossos irmãos para que possam de alguma forma contribuir com estas doações às famílias que se encontram em extrema situação de vulnerabilidade nas praças, perambulando pelas ruas e abrigadas no relento”. No ano passado, 2017, ação semelhante ajudou moradores de Santa Elena de Uairén”.

Para o professor e membro da Loja Maçônica “20 de Agosto”, Vilmar Antônio da Silva, que está realizando a formatação do projeto, disse que no primeiro semestre de 2017 foi realizada uma campanha de arrecadação de alimentos e medicamentos, direcionados à loja Estrela de Roraima, localizada em Santa Elena, na Venezuela. Como a crise agravou, os membros sentiram a necessidade de ampliar a logística de auxílio às famílias, oportunidade em que as duas lojas maçônicas em Roraima se reuniram e decidiram propor o projeto de ajuda humanitária.

Complementou ainda que: “Juntando a experiência de ações desenvolvidas de forma distinta pela Grande Loja e pelo Grande Oriente, foi pensando em unificar esta ajuda com uma amplitude bem maior, englobando outros estados da Região Norte neste projeto. Após diversas reuniões, estamos escrevendo juntos este projeto que será encaminhado a todas as lojas maçônicas de cinco estados, para a captação de alimentos, medicamentos, materiais hospitalares, próteses e materiais de higiene pessoal”.

Atendendo o convite da Maçonaria roraimense, os Maçons vindos da Venezuela participaram do Ciclo de Palestra, no dia 14, no Auditório da Grande Loja, onde o tema central foi à discussão e organização de como será posto em prática a ação de Solidariedade.

Dentro do contexto de parcerias para a execução de todo o Projeto, outras instituições já se propuseram em participar, como é o caso da Rede Amazônica que é uma das instituições que apoiam o projeto.

Os palestrantes disseram que a ideia é envolver todas as Lojas Maçônicas da Região Norte do Brasil e também da Venezuela. "Para esse projeto se desenvolver a gente precisa também da Grande Loja da Venezuela. Porque não adianta a gente recolher medicamentos e não ter a participação deles, pois eles podem nos ajudar na distribuição", explicou o Grão-Mestre Sérgio Santiago.

Assim, em breve será posto em prática o que a Maçonaria mais preza, além da Liberdade, a “Igualdade – a Fraternidade e a Solidariedade”.

Amanhã, dia 22 de fevereiro, a Loja Maçônica “13 de Maio, nº 2”, instalada no Município de Caracaraí, e jurisdicionada à Grande Loja Maçônica do Estado de Roraima, estará completando 43 anos de atividades. Esta Loja foi fundada no dia 22/02/1985 e teve como seu primeiro Venerável Mestre, o Ir.”. Júlio Crispim de Abreu.

Hoje a Loja está assim composta: Venerável Mestre: Max Carvalho Maia; 1º Vigilante: Francisco Manoel Maia; 2º Vigilante: Valdemir Araujo; Orador: Edgar Teodoro; Secretário: Gerson Rodrigues; Mestre-de-Cerimônias: Eriomar Cruz; Guarda-do-Templo: Samuel Lima Rodrigues; 1º Diácono: Domingos Ramos; 2º Diácono: Paulo Sérgio; Mestre-de-Harmonia: Castro Reis; e Tesoureiro: Walbson Rodrigues.

A Augusta e Respeitável Loja Simbólica “13 de Maio”, nº 2, tem o seu Templo à Rua Enfermeira Lisbânia, no Bairro Santa Luzia, em Caracaraí.

Aos nobres maçons, Aprendizes, Companheiros e Mestres desta Augusta Loja, desejamos que Deus – O Grande Arquiteto do Universo -, continue abençoando a todos com bastante Saúde, Sucesso continuado e Vida Longa. E, que assim seja para sempre.

Francisco Cândido
franciscocandido992@gmail.com
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Minha Rua Fala
+ Ler mais artigos de Minha Rua Fala