Por Francisco Cândido
Em 07/02/2018

CARNAVAL – ALEGRIA DO POVO.

Nas décadas de 1960/70 e 80 a Avenida Jaime Brasil não era apenas o centro comercial de Boa Vista, ela servia também de espaço para os desfiles dos “Blocos Carnavalescos” e das “Batalhas de Confetes” no meio da praça. A expressão popular estava nos “Blocos de Rua”, principalmente com: “Os Mascarados”, “As Melindrosas”, o “Bloco dos Sujos” e o irreverente “Bloco do Pó” (jogando Talco nas pessoas que estavam na calçada da Avenida Jaime Brasil). E, após o desfile, já no início da noite, a festa continuava no prédio da União Operária, na sede do Rio Branco Esporte Clube e no Clube do Roraima.

Em 2006, o desfile de Carnaval passou para a Avenida capitão Ene Garcez. E, em 2007 foi transferido para a Avenida Villerroy, em frente ao Estádio Canarinho, com apresentações de Escolas de Samba. Em 2011 não houve desfile, devido às Escolas não ter recebido apoio financeiro do Governo do Estado nem da Prefeitura, com alegação de que: “houve contenção de gastos públicos”. Mas, nem por isto deixou de haver Carnaval. Os “Blocos de Rua” entoaram seu canto com as costumeiras críticas sociais.

Em 2012, voltou o desfile das Escolas de Samba: “Praça da Bandeira”, “Império Roraimense”, “Aquarela”, “Embaixadores da Mecejana”, “Além do Equador”, “Ouro Verde”, e “Unidos do Beiral”.

E, a partir de 2014, as Escolas de Samba deixaram de desfilar (uma das causas foi à falta de patrocínio público-financeiro). De lá prá, optou-se pelo o retorno dos “Blocos de Rua”, “Trios Elétricos” e da expressiva participação popular. O Circuito do desfile foi delimitado na Avenida Ene Garcez, com concentração na Praça Fábio Paracat, em seguida percorrendo o trecho entre as Avenidas Major Williams, Serejo Cruz e Terêncio Lima, até o retorno à Avenida Ene Garcez.

E, desde o ano passado (2017), os principais Blocos que participam do carnaval de rua, são: “Bloco do Mujica”, “Me Beija”, “Canaimé”, “Os Quadrilheiros”, “Kiari Arara Guerreira”, “Grito da Arara”, “CTJJ Folia”, “Papaxxana”, “Fanfarrões”, “Todo Mundo no Harém”, “Bloco dos Palhaços”, “A Porca Q Fuça”, “Guerreiros de Jorge”, “Magia da Toada” “Camaleão”, “Coração Folia”, “Os Bambas da Avenida”, o Bloco dos “Quebradinhos”, e neste ano de 2018, tem mais.

Personagens que fazem parte da História do Carnaval Boa-vistense:

 

Francisco Cândido
franciscocandido992@gmail.com
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Minha Rua Fala
+ Ler mais artigos de Minha Rua Fala