Por José Maria Neto
Em 02/02/2018

COMO ELABORAR UMA REDAÇÃO PARA CONCURSOS

Você sabe elaborar uma boa redação? Se a resposta for não, confira abaixo as dicas pontuais que irão ajudá-lo nessa disciplina que aterroriza tanta gente.

O primeiro passo é manter-se bem informado acerca dos assuntos da atualidade e treinar a produção de textos dissertativos, ao menos uma vez por semana. Isso será essencial para a elaboração de um bom texto, conforme são cobrados nos grandes vestibulares do Brasil. Os editoriais de jornais, por serem dissertativos, são os textos mais recomendáveis para despertar o senso crítico do estudante.

Sempre faço uma comparação: “o ser humano só fala porque ouve e, assim, concluímos que só produzimos bons textos quando temos nossa leitura ativa, ou seja, quanto mais eu leio, mais eu escrevo”. O hábito da leitura ajuda a desenvolver a escrita.

O candidato deve seguir algumas recomendações para obter sucesso em sua redação:

1) Ler o edital do processo seletivo e verificar se estão cobrando a necessidade do título. Caso não haja essa cobrança, então será facultado ao candidato essa opção;

2) Verificar o tipo de caneta; Ex.: caneta esferográfica de corpo transparente na cor preta. Use, de preferência, caneta de ponta fina, porque ela ajuda a ortografia (a letra fica mais desenhada) e proporciona uma estética melhor;

3) Geralmente a proposta do gênero da redação é o dissertativo (defesa da tese com a presença de uma justificativa, ou seja, apresentar argumentos coerentes com a temática a fim de convencer a Banca Examinadora que seus argumentos são válidos) ou o dissertativo-argumentativo (mesma finalidade do gênero dissertativo com o acréscimo da solução para resolver o problema oferecido pelo tema);

4) Não confundir tema com título. Caso haja a necessidade de título, nunca fazer do tema o próprio título; Ex.: Tema: “O meio ambiente e sua degradação”. Sugestão para o título: “Desenvolvimento sustentável”. Lembrar que devemos sempre pensar de forma otimista e que há uma solução aos nossos problemas;

5) Nas redações, em geral, são cobrados o número de 4 parágrafos (1 de introdução – 3 a 5 linhas aproximadamente; 2 de desenvolvimento – 3 a 8 linhas aproximadamente em cada parágrafo e 1 de conclusão – 3 a 6 linhas aproximadamente). Lembrando que não há uma definição exata sobre o número de linhas nos parágrafos, há apenas um referencial. Quanto ao número de parágrafos, eles podem ser estendidos até 5, ou seja, fazendo 3 parágrafos de desenvolvimento. Lembrando que alguns editais cobram esse número de forma taxativa. Outra informação é sobre o número de linhas da redação que variam de 12 a 25, 8 a 30, 15 a 20 ou, normalmente, de 20 a 30 linhas nos demais concursos;

6) Não faça rasuras quando errar uma palavra. Ex.: escrevi errado, por descuido, a palavra (necesário), apenas faço uma linha na horizontal e a escrevo de forma correta ao lado. Assim, teríamos: “seria necesário necessário identificar as causas relativas à degradação ambiental para avaliar...;

7) Nunca utilize “etc e reticência, etc... ou somente as reticências ou somente etc”, pois a redação será em Língua Portuguesa e “etc” vem do Latim (et coetera). Quanto às reticências, estas expressam um pensamento inacabado e isso não ajudará você em sua defesa de tese;

8) Nunca utilize a palavra “coisa”, pois ela não denota significado expresso (é muito vago);

9) Cuidado com jargões e ditados populares, pois eles não são bem vistos. Ex.: “para fechar com chave de ouro..., vamos à luta...”;

10) Use períodos curtos (frases curtas) para demonstrar objetividade e precisão das informações; seja direto e use linguagem simples, clara. O uso de termos dos quais você não tem segurança podem comprometer a compreensão do seu texto;

11) Nunca faça o número de linhas menor ou superior a sua proposta;

12) Leia com bastante atenção o tema e faça perguntas a ele, como: “ O que é? Como acontece? Onde? Quem faz? Por quê? Isso ajudará você a encontrar os tópicos frasais a serem defendidos, separar as ideias e organizá-las. Também é conhecido como “brainstorming ou chuva de ideias”. Assim, você nunca fugirá do tema, pois as respostas sempre serão relacionadas a ele;

13) Nunca faça desenhos ou marcas em seu texto, isso pode ser considerado marca de prova e poderá ensejar a sua eliminação;

14) Ao iniciar cada parágrafo, deixe um espaço de aproximadamente 1,5 cm ou simplesmente a distância de um dedo indicador na horizontal;

15) Sempre utilize o rascunho para desenvolver a redação. Depois que tiver certeza, passe a limpo e não tente mudar mais nada, pois poderá ser muito prejudicial;

16) Não use expressões do tipo “eu acho”, “eu penso”, “eu sinto” ou semelhantes. A sua redação será objetiva e não subjetiva, portanto utilize: “Observa-se... Nota-se... Acredita-se... . Nunca expresse seus sentimentos pessoais;

17) Evite o excesso de vírgulas. Só as use quando for realmente necessário, pois caso o texto possua pausas desnecessárias, além de comprometer o ritmo e a continuidade do texto, comprometerá também a coesão e coerência textual;

18) Não é permitido corações ou bolinhas em cima do “i”, o que você deve colocar é apenas um pingo. O mesmo vale para o ponto final;

19) Evite repetição de termos e palavras. Faça uso de sinônimos;

20) Por último, é importante lembrar que a Banca Examinadora está preocupada com sua capacidade de raciocínio, organização das ideias e argumentação, por isso, nada melhor do que escrever um texto com originalidade, sem fugir das normas gramaticais. No mais, é só confiar no seu potencial e colocar em prática toda a teoria aprendida.

HUMOR

FIQUE LIGADO

- DESENVOLVE
A Agência de Desenvolvimento de Roraima (Desenvolve) prorrogou as inscrições para o seu concurso até o dia 7 de fevereiro. De acordo com o edital, foram disponibilizadas 17 vagas para cargos de nível superior para diversas áreas de atuação. A banca responsável pelo certame é a AJURI. As inscrições são realizadas apenas pela internet, pelo site http://www.ajuri.org.br até as 23h59 do dia 7 de fevereiro. A taxa de inscrição é de R$ 110,00.

 - VESTIBULAR UERR 
A Universidade Estadual de Roraima (Uerr) divulgou, na última quinta-feira, o resultado oficial do Vestibular 2018. Com isso, os candidatos já podem conferir a relação de aprovados no site da instituição – www.uerr.edu.br . O vestibular disponibilizou vagas para os cursos de Administração, Agronomia, Ciência da Computação, Ciências Biológicas, Ciência Contábeis, Ciências Humanas, Direito, Enfermagem, Educação Física, Engenharia Florestal, Física, Filosofia, Geografia, História, Letras, Matemática, Medicina, Pedagogia, Química, Segurança Pública, Serviço Social e Turismo.

 - CONCURSO ALE 
O Consultor Jurídico da Assembleia Legislativa de Roraima concedeu entrevista ao jornal Folha de Boa Vista essa semana afirmando que o aguardado edital do seu concurso será lançado ainda no mês de fevereiro. O concurso vai oferecer 32 vagas, das quais 10 serão destinadas a cargos de nível médio e 22 a cargos de nível superior. A remuneração inicial varia de R$ 3.218,50 a R$ 7.903,10. Inicie logo seus estudos, vem aí mais um grande concurso.

 - APOSTILAS PARA CONCURSO DA SETRABES 
Se você está estudando para o concurso da SETRABES e não consegue encontrar material específico para estudar, fica aqui uma dica: o META CURSOS possui a apostila completa deste concurso. Além disso, possui apostila com a legislação atualizada. Passa lá e garanta a sua. Informações: 3624-0410.

PREPARATÓRIO


Saia na frente de seus concorrentes e se prepare para o aguardado concurso da Assembleia Legislativa com a equipe campeã de aprovação do Meta Cursos.

#TESTE SEUS CONHECIMENTOS
(FCC - 2013 – TRT12 - Analista Judiciário - Área Administrativa) Acerca do afastamento para participação em programa de pós-graduação stricto sensu no país, considere:
I. Tal afastamento dar-se-á ainda que a participação no curso possa ocorrer simultaneamente com o exercício do cargo.
II. O servidor afastar-se-á do exercício do cargo efetivo com a respectiva remuneração.
III. Ocorre no interesse da Administração.
De acordo com a Lei no 8.112/90, está correto o que consta APENAS em
a) II e III. b) I. c) I e II. d) II.
e) III.
Reposta: Letra “a”- Art. 96 da Lei 8.112/90


(TRE/AL/FCC/Alagoas/Analista/Judiciário) Considerando as espécies de Agentes Públicos previstos na doutrina, com base nas funções a estes atribuídas, Ministros e Secretários de Estados são classificados como Agentes:
a) Delegados.
b) Honoríficos.
c) Políticos.
d) Administrativos.
e) Comissionados.
Reposta: Letra “C”- Os ocupantes de cargos políticos, magistrados, membros do Ministério Público, Ministros e Secretários são os típicos exemplos de agentes políticos.

José Maria Neto
jornalista@teste.com.br
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Folha Cursos & Concursos
+ Ler mais artigos de Folha Cursos & Concursos