Por Jessé Souza
Em 04/11/2017

Esquecido à espera de atenção

O bairro 13 de Setembro, localizado na zona Sul da Capital, é um dos mais antigos de Boa Vista. Em um passado não muito distante, na década de 70, foi considerado periferia da cidade, junto com o vizinho bairro São Vicente, quando a cidade se resumia à área central.

Até hoje boa parte dos moradores daquele setor da cidade é composta por pessoas oriundas dos primeiros habitantes, incluindo famílias de origem indígena e de oleiros que produzem tijolos de forma artesanal, responsáveis por abastecer todo o mercado local da construção civil desde àquela época.

O 13 de Setembro recebeu esse nome em homenagem ao aniversário de criação do então Território Federal, quando foi desmembrado do Amazonas, no dia 13 de Setembro de 1943, o que indica a posição de um bairro com raízes históricas.

Porém, apesar de ficar em uma área privilegiada e perto do Centro, foi esquecido pelo poder público, mantendo o estigma de uma área que cresceu sob a discriminação por abrigar famílias humildes desde sua origem, as quais algumas delas ainda moram lá.

O principal símbolo da ausência do poder público é a única praça pública daquele bairro, a qual há anos precisa de uma reforma para garantir o bem-estar dos moradores. A quadra de esporte está esburacada, as arquibancadas caindo aos pedaços e a arborização está longe de se parecer com o cenário florido nos institucionais da Preferiria de Boa Vista.

O único Wi-Fi que existe e que atende aos frequentadores da praça parte de uma das lanchonetes, que a duras penas sobrevive no local, pois o visual e a estrutura da praça não favorecem esses pequenos empreendedores. E todos saem perdendo por causa do desleixo e falta de compromisso por parte do poder público.

Obviamente que há outras carências no 13, principalmente porque ainda sofre o impacto da migração em massa dos venezuelanos, que têm na Rodoviária Internacional de Boa Vista, que fica localizado naquele bairro, a primeira referência ao chegarem aqui. Daí a necessidade daquele setor da cidade receber uma atenção redobrada também pelo Governo do Estado.

O 13 ajudou Boa Vista crescer, principalmente com a produção oleira, desde quando a cidade ainda engatinhava no setor de habitação. Então, já passou da hora de os administradores públicos e políticos cumprirem com suas obrigações e retribuírem aquelas famílias pioneiras que estão por lá. A começar por garantir uma praça mais digna para um bairro tradicional como é o 13 de Setembro.

*Jornalista
jesseroraima@hotmail.com
Acesse: http://roraimadefato.com/main/

Jessé Souza
jesse@folhabv.com.br
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Jessé Souza
+ Ler mais artigos de Jessé Souza