Por Shirley Rodrigues
Em 07/01/2017

Em Baixa
* Dia muito triste e tenso no nosso Estado, quando amanhecemos com mais uma rebelião na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, cujo saldo foi de mais de 30 mortos. A maioria teve, além das cabeças e os corações arrancados, foram também desmembrados. Esse foi o maior massacre da história do Sistema Prisional de Roraima e o mais sangrento e cruel de todos os tempos.
 
Em Alta
 O Antique Pub estará realizando, na noite deste sábado, a “First Party” de 2017, a partir das 23h, com várias atrações, entre as quais Kiko Brites (ex-vocalista da banda Carta Pedrada), que na noite de quinta para sexta-feira lançou carreira solo na Casa do Neuber.  Além dele, estarão no Antique hoje a Banda Ponto 3 e os DJs Andmix e Ricardo Freitas.

O fantástico Neuber Uchôa e sua linda filha Carolina Uchôa, ontem durante efervescência na concorrida Casa do Neuber 

Massacre
* Embora as autoridades de Segurança Pública neguem que o massacre na Pamc tenha ligação com o crime organizado, a OAB, por meio da Comissão de Defesa dos Direitos e Prerrogativas do Advogado, afirmou que já era uma tragédia anunciada.
* Pior mesmo é saber que pessoas que nem eram condenadas perderam suas vidas no massacre e suas famílias têm direito, sim, de pedir indenização e nós, os contribuintes, é quem vamos pagar a conta.
 
MPF
* Aliás, o Ministério Público Federal em Roraima já iniciou a apuração sobre a situação de presos indígenas e daqueles provisórios à disposição da Justiça Federal, custodiados na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, em Boa Vista, após as mortes ocorridas ontem.
* O órgão, inclusive, encaminhou ofícios para o Governo do Estado requisitando informações sobre a situação dos referidos presos.

Crueldade
* É inacreditável o prazer mórbido que as pessoas têm em gravar vídeos como os dos massacres em presídios em que seres humanos aparecem sendo decapitados e esquartejados.
* Pior são aqueles que repassam essas imagens cruéis e as viralizam na internet, como se fossem a coisa mais corriqueira do mundo.

Airtinho Ribeiro e Flávia Buss: elegantes

Dos Juristas
* A propósito, juristas afirmam que é preciso repensar urgentemente essa  questão de prisões temporárias (em que se prende para depois investigar), pois, na maioria dos casos, muitas pessoas que nunca cometeram atos violentos acabam indo parar junto com matadores profissionais.
* Além disso, as imagens desses investigados são jogadas na mídia, o que acaba por condená-los previamente perante a opinião pública.
 
Dos Juristas II
*Muitos juristas também são contra essa história de “condução coercitiva” que, na grande maioria dos casos, além de desnecessárias (considerando que as pessoas nunca foram intimadas e jamais irão fugir da Justiça), acaba dando um prejuízo danado para os cofres públicos.
* Eles afirmam que é muito gasto pagar diárias a dezenas de policiais para fazer operações, quando irão apenas conduzir coercitivamente  pessoas que podem perfeitamente serem intimadas a comparecer para depoimento e, caso desobedeçam, poderão ser conduzidas “debaixo de Vara”, como, aliás, prevê a lei, sem qualquer custo.

D. Jarib Conceição Araújo, recebendo homenagens por conta de sua troca de data neste sábado

Trânsito livre
* Inaugurando idade nova neste sábado Lando Santos, Gilmar Araújo, Frederico Costa e Sebastião Uberlandi dos Santos.
 * Domingo quem troca de data são Inaiara Sá, Moises Ramos e Maria Iranete Araújo.
 * O Projeto "Mais Saúde" voltou a fazer parte da programação do Pátio Roraima Shopping. Durante quatro sábados do mês de janeiro haverá, na praça de alimentação, quatro palestras educativas.
* Os temas do mês de janeiro serão: "Dificuldades de Aprendizagem em Crianças", "Depressão e Ansiedade", "Saúde Íntima da Mulher" e "Primeiros 100 dias do Bebê". A primeira palestra acontecerá hoje, às 16h.

_________________________________

Perfil


Beto Belini: “Sigam seus sonhos e seu coração, com amor, dedicação, paciência, pés no chão e o olhar sempre firme para o horizonte”.

*O publicitário Beto Belini trabalhou 20 anos nessa área, em que  é considerado um excelente profissional, mas foi na culinária que ele, além de ter conquistado sucesso e reconhecimento, também encontrou a felicidade profissional. Hoje em dia, como ele próprio afirma, é 80% chef de cozinha e 20% publicitário. Chef Beto Belini, proprietário do Clube Gourmet e do aconchegante e concorrido Le Garage, já representou o Estado de Roraima  no programa nacional “Cozinheiros em Ação”, do canal GNT, uma divertida competição chefs de várias partes do Brasil. Atualmente, ele é tido como um alquimista dos sabores, especialmente os amazônicos, por estar sempre descobrindo novos ingredientes regionais, criando novas receitas e encantando as pessoas com seus novos pratos.
 
* O que lhe levou a publicidade?
Eu me formei em Música na faculdade e tive uma formação geral em artes visuais. Sempre tive uma ligação muito forte com o desenho, as formas, as cores. Por causa disso, acabei sendo um dos pioneiros no Amazonas na área de computação gráfica e, daí, para trabalhar com a publicidade, foi uma questão de tempo apenas.
 
* Mesmo sendo considerado um ótimo profissional da publicidade, você decidiu investir na culinária, por quê?
Obrigado pela referência. Fico feliz de ser lembrado ainda pelo meu trabalho como publicitário, mas acredito que tudo tem um ciclo na vida e essa atividade que exerci por mais de 20 anos chegou ao ciclo final há alguns anos. Resolvi então partir para a outra atividade que eu já curtia desde cedo, só que agora de forma mais profissional.
 
* Quando você soube que tinha talento para chef de cozinha?
Quando percebi que estava me sentindo mais feliz e realizado na cozinha do que em qualquer outra atividade. E, obviamente, quando as pessoas começaram a pedir que eu fizesse cada vez mais e mais jantares. Os amigos passaram a frequentar cada vez mais a nossa casa e comecei a ir para a cozinha mais do que uma vez por semana. (risos)

* Sobre o Club Gourmet?
O Clube Gourmet é uma confraria de amigos interessados em trocar informações, experiências, receitas e aprendizado na cozinha. É muito bacana a gente ver o crescente número de pessoas interessadas em voltar a ter um contato mais próximo com a preparação do seu próprio alimento. O espaço do Clube Gourmet é justamente para isso.
 
* E quanto ao Le Garage?
O Le Garage é o projeto de um jantar gourmet, onde eu consigo colocar em prática as minhas convicções e criatividade na cozinha. Digamos que é uma oportunidade de experimentar técnicas, ingredientes e ampliar possibilidades. Quem participa das edições do Le Garage (o limite é 30 pessoas por evento) pode se preparar para uma grande experiência gastronômica, muitas vezes com releituras de receitas regionais, mas sempre com uma forte pegada de cozinha contemporânea.

* Que ingredientes da Amazônia você considera revolucionários na cozinha?
A Amazônia, toda ela, talvez seja a última grande revolução da cozinha mundial. Essa pergunta nos remete automaticamente ao grande trabalho do já falecido chef, um dos pioneiros e talvez um dos maiores entusiastas da difusão dos sabores e ingredientes da culinária amazônica, o paraense Paulo Martins. Se hoje vemos grandes chefs, com destaque especial para Alex Atala, encabeçando esse movimento pela valorização da culinária brasileira e amazônica, de alguma forma devemos isso ao Paulo Martins. A biodiversidade da nossa região a coloca na condição de uma enorme despensa cheia de novidades (muitas ainda sequer descobertas) para o mundo da gastronomia, e é por isso que temos que voltar nossos estudos e atenções aqui para nossa própria casa, unindo forças e promovendo a Amazônia.
 
* O que é exatamente o tucupi negro?
De maneira geral, é um molho mais denso, concentrado e escurecido, obtido depois da redução do tucupi tradicional que conhecemos. Essa cocção para obtenção do tucupi negro, ou pixuna, é feita no fogo a lenha e dura várias horas. O tucupi negro é uma dessas joias da gastronomia brasileira, em especial, aqui do extremo Norte e, ainda assim, para nós, é quase um estranho. É por isso que precisamos mergulhar mais na nossa cultura gastronômica, que é muito rica, e aprender a valorizar o que temos para oferecer ao mundo.
 
* Que pratos criados por você são mais apreciados?
Tenho procurado uma fusão entre a culinária contemporânea e regional. Fiz uma releitura de uma receita tipicamente peruana, o ceviche, mas utilizando ingredientes de Roraima, como o tambaqui, que as pessoas têm apreciado bastante. Também testei e produzi uma sobremesa, um bolo amanteigado, cuja base é feita de banana, castanha e tucupi negro. A cobertura dessa sobremesa foi uma incrível descoberta para mim em termos de sabor: uma calda caramelada feita com Sonoma, os cogumelos Yanomami. Ficou incrível e fiquei muito feliz tanto com o resultado e quanto com a receptividade das pessoas. As possibilidades são infinitas, mas temos que criar coragem e testar. (risos)
 
* Que conselho você daria para os jovens que desejam ser chef?
Primeiro, não esquecer jamais que “chef” é apenas um título e o que você precisa ser mesmo é um cozinheiro apaixonado pelo que faz. Depois, preparem-se para uma rotina puxada, muito estudo, pesquisa e aprendizado constante. Ao mesmo tempo, preparem-se para uma das melhores sensações do mundo, que é perceber a satisfação e o encantamento das pessoas com seu trabalho. Isso não tem preço.
 
* Qual sua mensagem à população?
 Sigam seus sonhos e seu coração, com amor, dedicação, paciência, pés no chão e o olhar sempre firme para o horizonte.

Shirley Rodrigues
shirleyfolha@hotmail.com
Comentários
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!