Por Shirley Rodrigues
Em 27/01/2018

Com Nada 
* Em menos de uma semana, três importantes pessoas de Roraima foram vítimas de problemas com o aplicativo WhatsApp Fake: o deputado federal Hiran Gonçalves, o médico Alexandre Salomão e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jalser Renier. Todos utilizaram suas redes sociais para denunciar as ações dos falsários, mas até o momento ninguém foi preso pela prática desse crime.

Com Tudo 
* O Programa Agenda da Semana, da Rádio Folha, bateu 11 mil visualizações no Facebook e o “1020 É Show” ultrapassou 200 mil visualizações. O Giro de Notícias, da TV Folha, que vai ao ar pela Folha Web (www.folhabv.com.br) e Facebook, também está bombando. O Giro é atualizado diariamente às 14h e às 19h com um resumo das principais notícias do Estado.

Brenda Dick e o marido Roberto Guedes, do grupo de educação Reizinho/Clas, com os filhos Bianca e Neto

Da Arte
* Recebemos do marchand roraimense radicado em Brasília, Augusto Luitgards, o kit “Com Memória e com Afeto – A Arte Naïf de Carmézia Emiliano – 25 anos fazendo arte / 1992 – 2017” produzido por ele em comemoração ao Jubileu da artista indígena.
* O referido kit reúne chaveiro, adesivo, caneca e um catálogo, com obras premiadas da artista e um breve histórico de sua trajetória no mundo da arte.

Sorte
* Pra ter sucesso em qualquer área é preciso ter essencialmente duas coisas: talento e sorte. E a talentosa artista plástica indígena de Roraima Carmézia Emiliano teve seu trabalho projetado nacionalmente, graças à sorte de seu caminho ter se cruzado com o competente Augusto Luitgards.
* O material produzido por ele pra comemorar os 25 anos de arte dela é uma prova irrefutável disso. Parabéns Carmézia, por sua arte! Parabéns Augusto, por mais essa feliz iniciativa.

Hélia Ribeiro, Itajaí Maria Soares, Palmira Leão e Vânia Cardoso: Conselho Regional de Contabilidade em alta

Matrículas
* As escolas Reizinho e Clas estão com matrículas abertas e em contagem regressiva para o início do ano letivo.
* Os pais que ainda não conhecem as escolas podem fazer visitas guiadas em horário comercial.

Nadia Bezerra continua recebendo homenagens por conta de sua troca de data

#Rápidas
* Inaugurando idade nova neste sábado João Batista Xavier, Marcio Junqueira e Rosemeyre Vieira da Costa.
* Amanhã quem inaugura idade nova é Catarina Guerra, Ilma Paracat, Sandro Pinheiro e Rita de Cássia Queiroz.
* Após renunciar ao cargo de vice-governador do Estado, Paulo Cesar Quartiero foi a um programa de rádio local falar sobre esse e outros assuntos.
*Ele disse que a solução para resolver todos os problemas de Roraima é a reabertura dos garimpos. Segundo ele, isso traria o desenvolvimento ao nosso Estado.
* Quartiero lembrou que o aeroporto de Roraima já foi o mais movimentado do país por conta da atividade garimpeira da época.

Perfil

Neuber Uchôa: “Eu sou um artista popular. Muito prazer, estou aqui pra dizer que canto pra minha aldeia”

* Impossível falar em Roraima sem passar por ele. Cantor e compositor Neuber Uchôa, ícone da música roraimense e da cultura amazônica, é um dos líderes do movimento cultural Roraimeira – que completa 33 anos de história este ano. Neuber vive a música desde os três anos de idade, quando já cantava em programas de auditório local. Hoje, beirando os 40 anos de carreira, sua música é referência e objeto de estudo para as novas gerações de músicos, inclusive no curso de graduação em música da Universidade Federal de Roraima, entre outras instituições de ensino e pesquisa. Acumula viagens e shows pelo Brasil e exterior. Tem parcerias com nomes importantes de outras regiões brasileiras e entre seus trabalhos, tem 11 vinis e CDs, dos quais seis são solos. É um dos compositores mais gravados por bandas e artistas do norte, além de vários lugares do Brasil. Artista antenado, agregador e disseminador das artes, junto com sua família (todos artistas), abriu sua casa para o público, e há mais de cinco anos e nesse período, a Casa do Neuber, se tornou um espaço cultural independente, que além de ser um palco rotativo dos variados estilos de música, funciona como galeria de arte e point de degustação da culinária roraimense. Recentemente, engajou-se na campanha de acolhimento aos imigrantes e compôs a música #SomosTodosHermanos com participação especial da Banda Jamrock e está cheio de projetos para 2018, entre os quais gravações de clipes, coletânea das mais pedidas e a gravação de um DVD.

* Desde quando você tomou consciência que se tornou referência musical na região?
Quando passei a ter minhas músicas gravadas por outros artistas da Amazônia, há uns quinze anos. Depois convites para compor pra teatro, homenagens, versões diferentes das canções etc. Artistas e público de fora entrando em contato. Um marco na carreira de qualquer compositor. O antes e o depois são bem distintos.

* Como surgiu a ideia da Casa do Neuber?
Sempre sonhei ter um palco onde eu e meus amigos pudéssemos compor com a juventude uma cena para mostrar nosso trabalho. Ao mesmo tempo sempre gostei de receber gente. Sou o cio da tribo e senti que estava na hora, em 2012. Foi quando eu, com total apoio da família toda, resolvi inovar, abrindo minha morada e vida para todos.

* O que a Casa te trouxe de melhor?
Ter público e amigos mais próximos. Mostrar o trabalho autoral é primordial pra formação cultural do povo e estimular novos talentos faz parte do processo de plantar e colher. Cantar pra minha aldeia é o que mais gosto de fazer. A minha casa é nossa. Eu sou um artista popular. Muito prazer, estou aqui pra dizer que canto pra minha aldeia.

* E o Neuber Uchôa compositor?
Estou no melhor momento. Conviver com a juventude, trocar referências e ter uma resposta positiva do público são os principais combustíveis para o meu processo criativo. Componho todos os dias. Fase fértil, cheia de vontade e criatividade. Tudo estimulado pelo público que me prestigia. Não tenho do que reclamar quanto a isso.

* Sobre seu engajamento na questão do acolhimento dos imigrantes?
Não vejo a felicidade com egoísmo. A humanidade é uma engrenagem. Se há desigualdade, está errado. É tempo de acolher, de compartilhar. Amar o próximo é ato. Não adianta ir pra igreja no domingo e na segunda negar atitudes cristãs, agindo contra um dos principais mandamentos, o de amar ao próximo como a si mesmo. Dói em mim a fome do outro. Não quero pra ninguém a dor de não ter o básico.

* Especificamente sobre a música #SomosTodosHermanos?
Minha música traduz o sentimento do meu povo. E esta não é diferente. O venezuelano sofre hoje, amanhã pode ser eu, você. Não estamos livres das crises. Este problema também é nosso. Acho desumano fechar os olhos. A Jamrock representa a juventude consciente e topou entrar na campanha comigo. A fé tem de andar junto com a atitude. Somos todos hermanos.

* Que Projetos Neuber Uchôa têm para 2018?
O primeiro DVD. Uma coletânea com Zeca Preto e uma solo, de canções. E pra logo, um clipe que gravo em fevereiro, lançamento em março, com a Platô Filmes, no Estúdio Parixara. Em março também participo do DVD da banda Cabocrioulo, em Manaus.

*Vai ter Neuber Uchôa em Manaus?
A Cabocrioulo escolheu minha MÚSICA DA LUZ como carro chefe do DVD. Vai ser lindo gravar com eles e pra eles. Sou ídolo e fã dessa moçada. Tenho uma relação massa com as bandas manauaras, assim como com as novas daqui: todas frequentam o palco da minha casa, tomam café comigo. Além disso, farei um show com participação deles e de outros nomes da música do Amazonas.

* Como Neuber Uchôa vê o atual cenário artístico local?
Apesar das dificuldades de sempre, tenho fé na juventude e fico feliz de ver tantos jovens na arte, pintando, cantando, compondo, esculpindo etc. Sou padrinho dessa galerinha com todo orgulho. A arte liberta e livra de caminhos tortos. Minha casa estará sempre aberta para compor esse cenário e fazer este papel tão importante, de estimular.

* Que mensagem você deixa à população?
Amo cada roraimeira (cada habitante desta terra) e faço a minha parte por um mundo melhor para nós. Meu sonho é que todos façam isso. Ver nossas crianças com um futuro digno e realizando seus sonhos. Fazer a nossa parte e dar o exemplo na prática. Estamos na mira. Areia, curumins!

Shirley Rodrigues
shirleyfolha@hotmail.com
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Social
+ Ler mais artigos de Social