Por Victor Matheus
Em 17/04/2018

ABRE A CONTA

Bom dia, rocker! A história do rock do Extremo Norte do Brasil começou a ser escrita no final dos anos 60, no então Território Federal do Rio Branco. Quem acompanha o blog da coluna desde 2010, já conhece retalhos desta história em publicações especiais, e que estará reunida brevemente em uma biografia escrita por nós. Os primeiros registros de grupos de rock de Roraima surgem de tempos em tempos nas redes sociais, e são compartilhados em nossa coluna para relembrar e homenagear os pioneiros do estilo em nosso estado, reconhecendo e valorizando o esforço daqueles que há décadas pavimentaram o caminho para que o rock macuxi chegasse até os dias de hoje, sendo já reconhecido como um dos patrimônios culturais do nosso estado. Na edição de hoje, compartilhamos mais um retalho dessa história que tem um começo, um meio, mas certamente nunca terá fim. Já dizia Henry Ford: “A única história que vale alguma coisa é a história que fazemos hoje”. É por esta razão que ainda estamos por aqui e continuaremos por um longo tempo compartilhando a história do rock de Roraima, para que as futuras gerações saibam quem foram aqueles que escreveram um dos capítulos com mais destaque na cultura do nosso estado. Sem mais por hoje. Seja bem-vindo à coluna Roraimarocknroll, porque a história do rock você lê primeiro aqui! Boa leitura, e ótima terça-feira! Let’s go! – Victor Matheus.

 QUEM FOI JÚPITER MAÇÃ?

Créditos: Divulgação/Júpiter Maçã

Flávio Basso, também conhecido como Júpiter Maçã ou Jupiter Apple (Porto Alegre, 26 de janeiro de 1968 — 21 de dezembro de 2015), foi um cantor, compositor e cineasta. Referência fundamental do rock gaúcho, foi fundador das bandas TNT e Os Cascavelletes, que influenciaram toda uma nova geração de bandas gaúchas dos anos 90 em diante. Em carreira solo foi reconhecido como um dos ícones da psicodelia brasileira, ao trazer um novo grau de experimentalismo ao rock nacional, com o disco "A Sétima Efervescência", eleito pela revista Rolling Stone Brasil um dos "100 maiores discos da música brasileira". Em 21 de dezembro de 2015, Júpiter foi encontrado caído no banheiro de sua residência. Com a saúde frágil, ele morreu após sofrer um infarto agudo do miocárdio durante o banho.

 

LIVRO


*Créditos: Editora Nova Fronteira

Polêmico, zangado, romântico, revolucionário. “50 Anos a Mil” é a autobiografia de Lobão, que conta, em um volume fartamente ilustrado, a história do menino que queria ser jogador de futebol e acabou se transformando num dos grandes nomes do Rock brasileiro. As músicas, os amigos, as confusões com a polícia – o grande lobo não poupa nada nem ninguém. A obra vendeu cerca de 150 mil exemplares e foi indicada ao Prêmio Jabuti em 2011.

DISCO


*Créditos: Sony

THE END (Black Sabbath)
Ozzy Osbourne (vocal), Tony Iommi (guitarra) e Geezer Butler (baixo) sabiam que o dia 4 de fevereiro de 2017 marcaria a última vez que o Black Sabbath estaria junto. Acompanhado do baterista convidado Tommy Clufetos, os três subiram ao palco da Genting Arena, em Birmingham, cidade natal deles, com a intenção de sair de cena em estado de graça. O CD duplo preserva esse momento. Assim, essas versões ao vivo para “Iron Man”, “War Pigs”, “Paranoid” e outros clássicos, automaticamente já se tornaram históricas. (Por Paulo Cavalcanti)

 BAÚ DO ROCK

*Créditos: Arquivo Pessoal/ Wirlande da Luz

Direto do Baú do Rock Roraimense do Dr. Wirlande da Luz, o registro da lendária banda roraimense The New Kings, iniciada em 1968, mas que se notabilizou posteriormente com o nome Golden Star. Na foto, da esquerda para a direita estão Alcindo Silva (vocalista), Heliano da Luz (líder da banda e guitarrista base), Jaime Silva (teclado), China (saxofone), Armandinho (guitarra solo), Wirlande da Luz (bateria) e Sabá Andrade (contrabaixo). Um registro com cheiro de naftalina! #baúdorock #goldenstar

 

MOMENTO POLAROID

*Créditos: Jader Souza


Pelas lentes do fotógrafo Jader Souza, a história do rock roraimense é contada... O registro é da banda Garden, tocando em um show particular e exclusivo, realizado no Santanna Pub em abril de 2018... Uma bela imagem digna de polaroid! #polaroid #garden #jadersouza

 

ROCK LIST

O Blog Roraimarocknroll seleciona 5 discos indispensáveis da banda gaúcha Cachorro Grande para tocar no #Rocklist da sua vitrola. Confira:

1. Cachorro Grande (2001)
2. As Próximas Horas Serão Muito Boas (2004)
3. Pista Livre (2005)
4. Costa do Marfim (2014)
5. Electromod (2016)

 

INSTAROCK

A semana do rock roraimense no Instagram.

 

 

#Collins Freitas
Siga @collinsfreitas

#Luiz Roberto Goes
Siga @luizrobertogoes

#Dance of Days
Siga @dance_of_days

 

 

FECHA A CONTA
Para se manter informado sobre tudo que acontece no rock roraimense siga nossas redes sociais:
Acesse o blog da Coluna, no www.roraimarocknroll.blogspot.com.
Siga-nos no twitter @roraimarock.
Curta nossa Página no facebook/blogroraimarocknroll.
Participe da Coluna com sugestões através do e-mail roraimarock@gmail.com.

Victor Matheus
roraimarock@gmail.com
https://www.facebook.com/blogroraimarocknroll
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Roraimarocknroll
+ Ler mais artigos de Roraimarocknroll