Por Parabólica
Em 18/07/2018

Bom dia,

É claro, Roraima está no Brasil, e tudo o que acontece no país tem reflexo por aqui. Especialmente quando esta crise se reflete nas receitas públicas, estadual e federal, aqui tudo é mais ampliado em função de vivermos presos à chamada economia do contracheque chapa branca. E, sobretudo, porque muita gente continua a esperar do governo uma solução. Que não virá.

De qualquer forma, é preciso olhar o cenário atual da economia roraimense com um pouco de otimismo. Temos um inegável crescimento da atividade comercial com um todo, o agronegócio parece estar encontrando o seu rumo, e o movimento de veículos nas ruas de Boa Vista é um forte indicador de que existe um motorzinho empurrando nossa economia para o crescimento econômico. Amanhã falaremos mais sobre isso.   

COORDENAÇÃO
Recebemos: “A coordenação da campanha de Suely Campos (Progressistas) esclarece que as informações prestadas ontem aqui na Parabólica não refletem o planejado para coordenar a reeleição da governadora, que, pela sua importância para o futuro de Roraima, envolve muito mais nomes, como Luciano Castro (PR) e Ângela Portela (PDT), que compõem a chapa majoritária como pré-candidatos ao Senado. Estão inclusos também na coordenação políticos experientes, e pré-candidatos, com e sem mandato, numa grande corrente para seguir com a reconstrução do estado, deixado afundado em dívidas e em completo abandono pela gestão passada”.

NOMES
E segue a Nota recebida pela Parabólica: “Responsável por conduzir os inúmeros programas sociais da gestão Suely Campos, e com bons resultados que se comprovam pelos números de beneficiados em toda a Rede Cidadania, a secretária Emília Campos deverá ter função na equipe de coordenação, que ainda está sob avaliação. Os demais citados serão colaboradores e darão seu apoio como em campanhas passadas. A coordenação geral será feita por Marcelo Lopes; a de marketing pelo jornalista Ivo Gallindo; e a financeira e de prestação de contas, pelo contador Jaime Dean”. Está feito o registro em homenagem ao contraditório.

CONFIÁVEL
A Parabólica sempre checa a credibilidade de suas fontes, e pode garantir a fidedignidade daquela usada para divulgar os nomes citados na nota de ontem, terça-feira (17.07). Mas, não existe razão para não acreditar nesta manifestação oficial da coordenação da campanha de reeleição da governadora Suely Campos. Na verdade, divulgar nomes dos principais condutores de uma campanha eleitoral faz parte do papel da imprensa responsável. E nós vamos continuar a fazê-lo em relação aos demais candidatos.

ANCHIETA
A coordenação da campanha do ex-governador Anchieta Júnior (PSDB) atendeu de pronto o pedido que lhes fizemos para nominar seus principais integrantes. Assim, podemos informar aos nossos leitores e leitoras que a coordenação-geral da campanha em Boa Vista do ex-governador estará entregue a ex-secretária estadual de Administração, Ana Lucíola. Já a campanha nos municípios interioranos estará sob a coordenação do ex-prefeito de Boa Vista (na gestão 2013-2017), Marcelo Moreira, que é sobrinho da ex-senadora Marluce Pinto.

TELMÁRIO
Também a equipe do pré-candidato ao governo estadual, o senador Telmário Mota (PTB), não se furtou de informar que o coordenador-geral da campanha será o ex-prefeito de Pacaraima e ex-secretário estadual de Agricultura, Himpérion Mota. Ele está encarregado pelo senador Telmário Mota de articular-se com as lideranças dos demais partidos que integrarão a coligação de apoio ao petebista de formar os outros coordenadores setoriais, que envolve inclusive a elaboração de um plano de governo para Roraima para o quadriênio 2019/2020. Já as lideranças que cercam o candidato Antonio Denárium (PSL) não responderam ao nosso pedido para indicar seus coordenadores de campanha. Os demais candidatos ainda não foram contatados.

TÃO POUCO 
E o prefeito de Belém (Pará), Zenaldo Coutinho, que é do PSDB, declarou situação de emergência social naquela cidade de mais de dois milhões de habitantes por conta da presença de cerca de 300 migrantes venezuelanos de origem indígena. Já pensou se esse prefeito administrasse qualquer um dos municípios roraimenses que já abrigam em seu conjunto cerca de 50 mil venezuelanos? Talvez que piraria, sobretudo pela imensa irresponsabilidade com que este grave problema vem sendo enfrentado pelo Governo Federal brasileiro.

MUDANÇAS 1
E ontem, terça-feira (17.07), no meio da tarde, vazou desde o Palácio Senador Hélio Campos, a informação dando conta do pedido de exoneração, em caráter irrevogável, do então secretário estadual da Fazenda, Leocádio Vasconcelos, que estava há cerca de dois meses no cargo. Os motivos do pedido da saída de Leocádio Vasconcelos da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), uma função que ele já desempenhou anteriormente por mais de uma vez, não foram reveladas. Mas, a Parabólica se arrisca a dar um palpite que esse motivo pode estar localizado na dificuldade que ele estaria encontrando em formar uma equipe afinada com suas ideias.

MUDANÇAS 2
As mesmas fontes da Parabólica que noticiaram a saída de Leocádio Vasconcelos da Sefaz também anteciparam que seu substituto será Ronaldo Marcílio, que já foi secretário da pasta no governo Suely Campos e atualmente preside o Instituto de Previdência de Roraima (IPERR). Para manter Leocádio Vasconcelos no primeiro escalão de seu governo, a governadora Suely Campos o convidou para ficar no lugar de Ronaldo Marcílio, na presidência do IPERR. Parece, que ele teria aceitado o convite. Tudo isso vai ser oficializado hoje.

Parabólica
parabolica@folhabv.com.br
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!