Por Francisco Cândido
Em 19/04/2016

No dia 19 de Abril comemora-se o DIA DO EXÉRCITO.  A data relembra a 1ª Batalha nos Montes dos Guararapes ocorrida no dia 19 de abril de 1648 em Pernambuco, quando os brancos portugueses, índios, negros e “Mazombos” (como eram chamados os nascidos no Brasil), venceram os holandeses que haviam invadido Recife e Olinda e dominavam os engenhos de cana-de-açúcar.

A palavra “Guararapes” é de origem indígena Tupi: guarara-pê: “dos tambores”, “grande estrondo, como se fosse som de tambores, que as águas das chuvas fazem quando despencam daqueles montes”.

Então, devido o som dos tambores dos militares, marcando compasso e orientando nos tiros de armas num conflito armado, passou-se a chamar de “Guararapes” a revolta aguerrida na união do índio, branco e negro numa causa comum: a expulsão do invasor holandês. Este sentimento mútuo de fraternidade e de miscigenação caracterizou a formação étnica do nosso povo, e fez surgir o Exército Brasileiro.

Foram duas as batalhas travadas nos Montes dos Guararapes (hoje o Município de Jaboatão dos Guararapes, ao sul de Recife). As tropas holandesas, comandadas pelo general Sigismund Van Schkoppe foram derrotadas pelas forças pernambucanas comandadas pelo Sargento-Mor Antonio Dias Cardoso e Francisco Barreto de Menezes, apoiados por tropas de André Vidal de Negreiro, de João Fernandes Vieira, dos índios chefiados por Felipe Camarão (o índio Poti) e por negros comandados por Henrique Dias.

Na primeira batalha, ocorrida no dia 19 de Abril de 1648, dois mil e quinhentos cidadãos-soldados portugueses e brasileiros, usando facões, foices, flechas e Arcabuzes (arma de fogo, tipo espingarda), enfrentaram e derrotaram num combate corpo-a-corpo, cinco mil militares holandeses. Seguiu-se, então, a segunda vitória, também em Guararapes, no dia 19 de Fevereiro de 1649.  Um ano depois, outros combates e, finalmente, a derrota do invasor holandês ocorrida no Monte das Tabocas em 26/01/1654. A partir desta memorável epopéia, não havia apenas homens reunidos em torno de um simples ideal de libertação, mas sim, as bases do Exército Nacional de uma Pátria que se veria confirmada a 7 de setembro de 1822, com a Independência do Brasil.

O Decreto de 24/03/1994, assinado pelo Presidente da República Itamar Franco, vinculou a data da primeira Batalha de Guararapes (19 de Abril) ao Dia do Exército – marcando aquele conflito como a data de nascimento das nossas Forças Armadas.

O atual Comandante do Exército Brasileiro é o General-de-Exército Eduardo Dias da Costa Villas Bôas. E, o Comandante Militar da Amazônia-CMA-, com sede em Manaus, é o General-de-Exército Guilherme Cals Theophilo Gaspar de Oliveira.

Em Roraima o Exército Brasileiro está presente com a 1ª Brigada de Infantaria de Selva – “Brigada Lobo D`Àlmada”, sob o Comando do GENERAL POLSIN (Algacir Antonio Polsin). E, sob sua jurisdição de comando estão: a Companhia de Comando da 1ª Brigada de Infantaria de Selva; o Comando de Fronteira Roraima e 7º Batalhão de Infantaria de Selva; o 1º Batalhão de Infantaria de Selva (Aeromóvel); o 10º Grupo de Artilharia de Campanha de Selva (“Grupo General Manoel Theophilo Neto”); o 1º Batalhão Logístico de Selva; o 12º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado; o 1º Pelotão de Comunicações de Selva; e o 32º Pelotão de Polícia do Exército.

Também estão presentes em Roraima: o 6º Batalhão de Engenharia de Construção (6º BEC) e a 6ª Delegacia de Alistamento do Serviço Militar.

19 de Abril também é o Dia do Índio, conforme Decreto-Lei Federal nº. 5.540/43, assinado pelo Presidente da República, Getúlio Dornelles Vargas, em 1943.

E, aqui, nesta cidade de Boa Vista, no Bairro Aeroporto, há a “Rua Guararapes”.

_______________________________

_______________________________

_______________________________

Francisco Cândido
franciscocandido992@gmail.com
Não existem comentários. Seja o primeiro a comentar!
Últimas de
Minha Rua Fala
+ Ler mais artigos de Minha Rua Fala