Boa Vista Terça-feira, 29 de julho de 2014
Ano XXXIV
Edição 5572
Um Jornal Necessário

Página Inicial
EDITORIAS
Cidades
Especiais
Esportes
Opinião
Polícia
Política
Variedades
COLUNAS
Área de Luta
Avivamento
Jessé Souza
Minha Rua Fala
Okiá
Parabólica
Shirley Rodrigues
Comentar   Imprimir
  Enviar por E-mail

Polícia                


Três fugitivos que estavam assaltando em Boa Vista são presos em flagrante

Data: 15/09/2012


Fonte: A A A A

Foto:  

Cabeção, Moca e Anjo confessaram pelo menos nove assaltos, entre os quais dos Correios e da loteria Canaã; também foi preso o assaltante Antônio Marco da Silva Cunha
NONATO SOUSA

Mais uma quadrilha de assaltantes composta por fugitivos do sistema penitenciário em Boa Vista que estava aterrorizando a população foi desfeita pela Polícia Civil. Herculano dos Santos Souza, apelidado de Cabeção, Angelino Ribeiro Gomes Barbosa, apelidado de Anjo e Edinaldo Bezerra Santos, o Moca, foram presos na quinta-feira nos bairros Liberdade e Operário. Além deles, também foi preso em um hotel acusado de integrar a quadrilha, o autônomo Antonio Marco da Silva Cunha, 40, apelidado de Barata, natural do Estado do Pará, que veio de Manaus (AM) há cerca de uma semana. Duas mulheres também suspeitas de integrar a quadrilha foram detidas, mas acabaram liberadas depois de prestarem depoimentos.

A prisão de Herculano (Cabeção), Angelino (Anjo), Edinaldo (Moca) e Antonio (Barata), foi fruto de uma investigação dos agentes do setor de operação do 4º Distrito, em conjunto com agentes do 1º e 2º Distritos, Departamento de Polícia Judiciária da Capital (DPJC) e da Divisão de Capturas (Dicap) da Secretaria de Justiça e Cidadania. Ontem pela manhã o delegado-Geral da Polícia Civil, Fernando Olegário, e o diretor do DPJC, delegado René de Almeida, falaram com a Folha sobre a ação policial que desarticulou mais essa quadrilha de assaltantes.

Informaram que durante a investida policial, foram apreendidos um revólver calibre 38 com munição, alguns celulares e um relógio, ambos suspeitos de serem produtos de roubo, dinheiro também suspeito de ser fruto do crime e cerca de 1,3 quilo de maconha. Em razão das apreensões os quatro acusados acabaram autuados em flagrante pelos crimes de formação de quadrilha, tráfico de drogas e posse de arma e munição. Com relação aos assaltos atribuídos à quadrilha, ambos devem ser indiciados nos inquéritos policiais instaurados nos distritos policiais que investigam os casos.

Os delegados revelaram que os fugitivos presos confessaram participação em pelo menos nove assaltos que aconteceram na cidade entre o mês passado e este mês. Entre os casos confessados pelos acusados, Fernando Olegário e René de Almeida destacaram os assaltos a agência de atendimento do Correios dentro do Campus Paricarana da Universidade Federal de Roraima, que aconteceu na quarta-feira, 12, à tarde de onde dois bandidos armados roubaram cerca de R$ 10 mil, valor não confirmado pela direção dos Correios; da casa lotérica Canaã, que aconteceu no mês passado. Também do assalto a loja de informática Easytec, localizada na rua Pedro Rodrigues no bairro Mecejana, de onde foram roubados vários notebooks, no mês passado, da loja de perfumes Boticário, posto de combustível Tropical, supermercado no bairro Cidade Satélite e outros.

FUGAS – De acordo com levantamento feito junto à Dicap, Moca, Cabeção e Anjo fugiram da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo e Cadeia Pública Masculina nos meses de abril e agosto, respectivamente. Ainda ontem, ao final do procedimento policial, os três fugitivos recapturados, mas o quarto integrante da quadrilha preso, Antonio (Barata), passaram por exames de integridade física no IML e depois foram entregues todos na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo. Cabeção, Moca e Anjo não quiseram falar com a imprensa. Barata por sua vez negou a acusações contra ele. De acordo com a investigação da polícia, ele participava da quadrilha alocando carros em seu nome para o bando executar os assaltos e recebia R$ 1 mil por cada carro alugado.

Por outro lado, familiares do preso Cabeção, também negaram que ele tivesse assaltando e alegaram que ele só fugiu da PA porque foi ameaçado de morte dentro do presídio.


Quadrilha planejava roubar dinheiro de candidatos


Os delegados Fernando Olegário e René de Almeida disseram que a quadrilha planejava roubar dinheiro de políticos

Segundo informaram os delegados Fernando Olegário e René de Almeida, ontem durante entrevista coletiva sobre a prisão da quadrilha de assaltantes, composta por fugitivos do sistema penitenciário, o bando estava planejando uma série de assaltos à candidatos da eleição para prefeito deste ano.

O plano da quadrilha era roubar o dinheiro dos políticos usados para pagamento de pessoal. Para isso eles pretendiam infiltrar entre os cabos eleitorais dos candidatos majoritários, membros do bando criminoso para colher informações sobre a movimentação de dinheiros das vítimas.

Os delegados não souberam informar se o plano já estava em execução, ou seja, se informantes da quadrilha já estava agindo entre os cabos eleitorais. A Folha apurou ainda com fontes policiais que além dos fugitivos, agora presos, bandidos vindos de Manaus (AM) também iriam atuar nos assaltos aos políticos.

“O certo é que conseguimos evitar que estes bandidos executassem estes assaltos”, frisou René de Almeida, ao acrescentar que a investigação policial vai continuar e outras pessoas que integram a quadrilha devem ser presas nos próximos dias. Ele destacou o grau de periculosidade dos fugitivos, Cabeção, Moca e Anjo, que já respondem à processos por vários crimes. Disse que no momento das prisões eles resistiram à ação policial e foi preciso o uso da força para contenção dos mesmos. 

COMENTÁRIOS
Nome:   
331-jorge                          Data: 12:53:40 - 17/09/2012
Eles vão fugir de novo, por q na penitenciaria não tem segurança. Nem para os outros presos darem um fim logo neles.

COMENTÁRIOS
Nome:   
9738-Paulo Ricardo                          Data: 23:09:05 - 16/09/2012
parabens p policia, que levou cinco meses para prender uns fugitivos, que roubavam todo dia na cidade, não acredito muito que eles queriam roubar os politicos, porque são colegas de profissão.

COMENTÁRIOS
Nome:   
11521-francisco                          Data: 11:28:58 - 15/09/2012
uma vergonha dessa! um preso fugir, tem alguem facilitando a fuga desse malandro. tem que fazer uma cadeia dentro da selva amazonia. se eles fugissem de lar eles eram um heroi. mais no brasil as leis no fucionam para os bandidos. um tal de direitos humanos. ai fica dificil

COMENTÁRIOS
Nome:   
2450-CAVEIRÃO                          Data: 09:57:55 - 15/09/2012
Ao ler esta entrevista e observar os delegados aparecendo como "pais da criança", pensei o seguinte: Em RR quem desarticula quadrilhas somos nós da PM e os agentes de polícia, inclusive essa ação ai em cima é um exemplo. Quem executa os procedimentos são escrivães de polícia. E mesmo assim, se beneficiando de todo esse trabalho de seus subordinados, delegados de polícia querem não só aumentar seus proventos, como estão sempre pressionando o governo para que tais subordinados tenham seus salários reduzidos. Por que eles não se contentam com seus ganhos e deixam de mão quem realmente trabalha? Vai saber né? No mais, roubar políticos não seria assim tão ruim, e com certeza os agentes políticos não iriam nem registrar tal fato. Mesmo pertencendo a outra instituição tenho que dar meus PARABÉNS aos agentes de polícia pela prisão, sem eles e os escrivães, a polícia de RR simplesmente não existe.

COMENTÁRIOS
Nome:   
827-waldemar                          Data: 08:02:32 - 15/09/2012
O Policia civil era pra ter deixado eles entrarem no comité pra roubar que la eles alem de serem roubados ao inves de roubar ainda iam pegar umas aulas de como roubar sem ser preso.

.: Publicidades :.






Assinatura Voltar à Página Principal Denúncias Classifolha Fale Conosco Voltar à Página Principal
Copyrigth © 2014 - Folha de Boa Vista - Todos os Direitos Reservados
Voltar à Página Principal Classificados Denúncia Expediente Assinatura Voltar à Página Principal